Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    06 de Setembro de 2022 postado por Renato Campos

    nba_boletim_de_rumores_do_lakers_(06

    Setembro avança e com ele a urgência da diretoria do Lakers em definir seu elenco final para a temporada 2022-23. Com alguns veteranos ainda disponíveis e com times como Jazz, Pacers e Knicks como possíveis parceiros para uma negociação, as próximas semanas prometem movimentações necessárias. 

    Algumas perguntas ainda estão no ar. Westbrook vai estar presente ao training camp do time? A diretoria estaria realmente disposta a abrir mão de suas escolhas de draft? 

    Vamos dar uma olhada nos rumores envolvendo o Lakers nos últimos dias.

    O preço que o Lakers vai precisar pagar para negociar Russell Westbrook

    O mês de setembro começou e Russell Westbrook continua no elenco ativo do Lakers, um lugar que muito provavelmente nem ele e nem a franquia querem que seja ocupado por muito tempo.

    Neste fim de semana, o jornalista Dan Woike do Los Angeles Times, escreveu em seu último report que fontes o informaram que para negociar Russ, a diretoria do Lakers vai precisar no mínimo abrir mão de uma escolha de draft de primeira rodada. Woike disse ainda que se o Lakers quiser adicionar mais de um jogador na negociação, vai precisar abrir mão de mais uma escolha.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Woike considera ainda que uma futura troca com o Jazz ainda pode funcionar, já que as equipes negociaram anteriormente nesta offseason, na troca pelo armador Patrick Beverley.

    Os jogadores mencionados em uma possível nova negociação entre Lakers e Jazz são o ala Bojan Bogdanovic, os veteranos Mike Conley, Jordan Clarkson e Rudy Gay.

    Além dos jogadores do Jazz, o jornalista reitera o interesse do Lakers no ala do Knicks Cam Reddish.

    A diretoria do Lakers já deve ter acionado o modo de emergência, tendo em vista que o training camp começa no próximo dia 27, com o mini-camp de LeBron James com o atual elenco começando um pouco antes do oficial.

    [adgoogle][/adgoogle]

    3 times que podem negociar uma troca por Mike Conley

    O Utah Jazz tomou a decisão de limpar a casa nesta offseason, começando com as duas maiores estrelas da franquia.

    Rudy Gobert foi negociado primeiro para o Minnesota Timberwolves. E por último, na semana passada, Donovan Mitchell foi negociado com o Cleveland Cavaliers.

    O Jazz conseguiu um resultado bastante significativo para os dois All-Stars: oito novos jogadores, sete escolhas de primeira rodada e três trocas de primeira rodada.

    [adgoogle][/adgoogle]

    A única coisa que resta neste momento para Danny Ainge e companhia, é começar a lidar com os seus role players e veteranos. Duas equipes surgiram como os favoritos para uma troca centrada em Bojan Bogdanovic. Há também times com interesse em adquirir nosso velho conhecido Jordan Clarkson.

    A terceira peça desse quebra-cabeça é o armador Mike Conley. Embora o jogador de 34 anos não seja mais o jogador que era com o Grizzlies, ele ainda pode ser um ativo valioso para uma equipe que disputa um campeonato.

    Conley vai receber US$ 22,6 milhões nesta temporada e US$ 24,3 milhões na próxima – mas apenas US$ 14,3 milhões estão garantidos na última.

    No momento, parece que existem três pretendentes muito legítimos para seus serviços.

    O primeiro é o Lakers. O time recentemente adquiriu Patrick Beverley do Jazz, por conta de seu trabalho defensivo e bolas de três pontos, mas a adição parte do princípio de que Bev não pode comandar um ataque.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Conley poderia ser o complemento perfeito ao lado de LeBron James e Anthony Davis. Ele arremessou acima de 40 por cento de três pontos em cada uma de suas duas últimas temporadas, o que seria ideal para uma equipe que ficou em 17º em tentativas de longa distância, e que amargou a 22ª colocação em aproveitamento de três pontos no último ano.

    O Dallas Mavericks é outro time que faz sentido para Conley. Claramente, abrir mão de Davis Bertans seria uma grande vitória por si só, mas Conley também poderia ser uma figura estabilizadora de qualidade por trás de Luka Doncic.

    Finalmente, outro time que estaria interessado nos serviços do armador é o New Orleans Pelicans. A adição de C.J. McCollum no prazo de trocas da última temporada foi muito feliz para a franquia. Adicionar outro cara rodado como Conley ao lado do jovem núcleo de Zion Williamson e Brandon Ingram poderia impulsionar esse grupo nos playoffs.

    O Pelicans foi vinculados a vários negociações nas últimas semanas, mas a realidade é que eles não precisam de uma grande jogada. Um Williamson saudável é como adquirir um superstar automaticamente sem fazer esforço.

    Com o training camp se aproximando cada vez mais, as próximas semanas prometem ser de grande emoção no mercado da liga e na definição dos elencos.

    [mediabr][/mediabr]

    Jordan Clarkson pode fazer seu retorno ao Lakers

    O Lakers ainda pode ir atrás de um velho conhecido nesta offseason

    Jeff Zillgitt, do USA Today Sports, relatou esta semana que o Lakers têm algum interesse em alguns dos novos veteranos do Utah Jazz, agora que Donovan Mitchell não está mais no time. Entre esses nomes está o ex-armador do próprio time, Jordan Clarkson.

    Clarkson, agora com 30 anos, jogou as quatro primeiras temporadas de sua carreira na NBA de 2014 a 2018 em Los Angeles. As duas primeiras dessas temporadas viram Clarkson se tornar um titular ao lado de Kobe Bryant.

    Clarkson foi negociado pelo Lakers em 2018, chegando às finais da NBA com o Cleveland Cavaliers e vencendo o Sexto Homem do Ano no Jazz. Ele tem uma boa média de 17,1 pontos por jogo nas últimas duas temporadas e vai receber cerca de US$ 13,3 milhões no próximo ano com uma opção de jogador para 2023-24.

    [adgoogle][/adgoogle]

    2 formas que o Lakers pode negociar por Cam Reddish

    Neste ponto da offseason, você já sabe que o futuro do Lakers nos próximos anos depende muito do que a diretoria vai fazer com Russell Westbrook.

    Após a negociação por Patrick Beverley, existem outros movimentos que Rob Pelinka pode fazer na sequência e o Lakers já tem alguns jogadores como alvos. E um deles, fora o eixo Jazz e Pacers, é o ala do Knicks Cam Reddish.

    Houve especulações de que Reddish está procurando um novo começo longe do Knicks e o Lakers esteve ligado a Reddish no passado. Reddish ainda tem apenas 23 anos e tem potencial como ala que pode arremessar de três pontos e defender.

    Reddish tinha sido mencionado em uma potencial troca de três equipes por Donovan Mitchell com o Knicks e o Utah Jazz, mas isso já está fora de questão. Agora, existem duas maneiras diferentes pelas quais os Lakers podem trocar por Reddish nesta offseason.

    [adgoogle][/adgoogle]

    1. Como parte de uma troca de Russell Westbrook

    Ainda há potencial para o Lakers fazer negócios com o Knicks por Russell Westbrook. Tudo depende de como o time de Nova Iorque vê sua equipe para a temporada 2022-23 e o quanto eles querem deixar o contrato de Julius Randle e Evan Fournier.

    Se o Knicks está operando com a intenção de liberar dinheiro e percebe que não vão competir nesta temporada, trocar Randle e Fournier por Westbrook e escolhas de draft é a melhor coisa para o futuro a longo prazo da equipe.

    Se isso acontecer, o Lakers também pode pedir que o Knicks coloque o jovem Reddish para pelo menos compensar as escolhas de draft enviadas. Não é como se Reddish desempenhasse um papel muito importante em Nova York de qualquer maneira, então o Lakers não estaria pedindo demais.

    [adgoogle][/adgoogle]

    2. Negociando Kendrick Nunn e uma futura escolha de segunda rodada

    A única outra maneira que o Lakers pode trocar por Cam Reddish é negociar Kendrick Nunn e a equipe provavelmente não fará isso. Em primeiro lugar, por causa da situação do teto salarial em que o Lakers está, o time precisa trocar alguém que ganha muito perto do que o Reddish ganha.

    Os únicos dois jogadores da equipe que têm contratos que se encaixam nesse cálculo são Nunn e Lonnie Walker IV. No entanto, Walker não pode ser negociado até o final de setembro e o Lakers provavelmente não trocaria alguém que acabaram de assinar de qualquer maneira.

    Embora não tenha jogado a última temporada, Nunn é jovem e está mais estabelecido na liga do que Reddish neste momento.

    Com o training camp se aproximando, a diretoria do Lakers deve ser ainda mais ativa nas próximas semanas de setembro. 

    [adgoogle][/adgoogle]

    Kendrick Nunn fala sobre real condição física após rumores

    O Lakers teve uma das temporadas mais decepcionantes da história da franquia, em grande parte por conta de jogarores cruciais para que o time tivesse sucesso em quadra.

    Um jogador com o qual os torcedores estavam muito animados e que foi visto como uma grande jogada da diretoria, foi Kendrick Nunn. O Lakers contratou o promissor jovem armador com a exceção de nível médio, quando muitos esperavam que Nunn conseguisse mais do que isso como agente livre.

    O único problema é que Nunn nunca jogou pelo Lakers. Ele esteve em quadra em alguns jogos de pré-temporada e depois desfalcou o time pelo resto da temporada por uma lesão no joelho. Essa lesão acabou sendo mais preocupante do que qualquer um poderia esperar. Sem jogar, Nunn optando pelo segundo ano de seu contrato era uma escolha quase que sem uma outra opção para o jogador.

    Nunn é um curinga para o Lakers, e é muito interessante imaginar a dinâmica que ele pode adicionar ao time. O único problema é que parece que as questões ligadas ao joelho de Nunn ainda estariam o afetando, com relatos na última semana que seu processo de recuperação estaria sendo “mais lento do que o esperado”.

    Embora isso seja preocupante, Nunn rapidamente foi ao Twitter para desmentir essa notícia, dizendo que a suposição era até uma novidade para si mesmo.

    Você aprende coisas novas sobre si mesmo todos os dias nas redes sociais é por isso que eu mal fico por aqui.

    Faltando mais de um mês para o início da temporada 2022-23, podemos ter esperança de que finalmente veremos Nunn em ação em um jogo da temporada regular.

    É extremamente importante que Nunn esteja saudável e possa jogar pelo Lakers, pois ele traz algo para a quadra que o Lakers não tem muito no momento: arremessos de três pontos. Nunn é essencialmente o melhor arremessador de três pontos do Lakers e a equipe precisará dele para ter um impacto do tipo Malik Monk na próxima temporada.

    Monk foi um foi um pontuador pronto saindo do banco do Lakers e foi efetivamente o melhor arremessador de três pontos da equipe. Se Nunn puder replicar esse desempenho e fornecer o mesmo tipo de impacto com Monk agora em Sacramento, isso seria enorme para o time.

    Claro, existe o potencial de uma troca de Russell Westbrook que traz melhores arremessadores para a equipe, mas isso ainda não apaga o impacto potencial que Nunn pode ter. Mesmo com acréscimos como Buddy Hield e Myles Turner, o Lakers não tem muitas opções consistentes de pontuação saindo do banco.

    [mediabr][/mediabr]

    O clima entre o Lakers e Westbrook rumo ao training camp

    O Lakers vem tentando trocar Russell Westbrook desde janeiro, mas sem sucesso, pelo menos até agora.

    Suas tentativas de trocá-lo pela estrela do Brooklyn Nets, Kyrie Irving, foram rejeitadas, e as negociações para mandá-lo para outro time também não avançaram.

    A cada dia que passa nesta offseason, a possibilidade de Russ estar no elenco do Lakers quando o training camp começar aumenta mais.

    Dan Woike, do Los Angeles Times, informou na sexta-feira que o Lakers pode não ter problemas com isso.

    Via Los Angeles Times:

    “Fontes dizem que o Lakers está confortável indo para o training camp com Westbrook em seu elenco, esperando que o novo técnico Darvin Ham possa desbloquear maior intensidade na defesa do jogador, enquanto outra temporada com LeBron e Davis pode facilitar a vida no ataque.

    “O argumento para isso, é claro, é que se o Lakers não puder se tornar um verdadeiro candidato por meio de trocas este mês, a diretoria vai esperar e lidar com isso no caminho, seja por meio de agência livre ou negociações futuras”.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Fala aí!