Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    15 de Setembro de 2022 postado por Renato Campos

    nba_o_ponto_crucial_para_o_sucesso_do_lakers_na_nova_temporada

    [adgoogle][/adgoogle]

    O Lakers espera que seus problemas de lesão fiquem pra trás, depois de ver suas estrelas perderem um grande número de jogos durante a temporada 2021-22.

    Tanto LeBron James quanto Anthony Davis assistiram a mais de 25 jogos do banco de reservas no último ano, um fator importante para o fracasso do Lakers em se classificar para os playoffs. Também por conta das lesões, LeBron e Davis jogaram com Russell Westbrook apenas 21 vezes na última temporada.

    Além da dupla de estrelas, Kendrick Nunn perdeu a temporada inteira com uma contusão óssea no joelho.

    Em entrevista com Shams Charania do The Athletic, Austin Reaves identificou a saúde como o maior fator nas esperanças do time de garantir os playoffs.

    “Saúde é o fator principal. Você realmente não pode evitar algumas situações, como a lesão no tornozelo de AD no ano passado. Situações como essa são difíceis. Mas esse é o objetivo. O objetivo é vencer todos os jogos que jogamos. Então, estamos prontos para começar.”

    [adgoogle][/adgoogle]

    Nenhum jogador do Lakers jogou em todos os 82 jogos do ano passado. Westbrook provou ser o jogador mais saudável do elenco, estando em 78 jogos, com LeBron vindo na sequência, com 56.

    O Lakers vai precisar de Davis saudável se quiser ter alguma chance real de competir pelo campeonato da NBA em 2022-23. O jogador perdeu metade dos jogos da temporada regular por dois anos consecutivos.

    Reaves teve uma temporada bastante saudável em 2021-22, jogando em 61 jogos durante seu ano de estreia. O jogador foi titular em 19 deles, estabelecendo-se ainda mais como um dos poucos pontos positivos na temporada para o Lakers.

    Reaves tem passado a maior parte da offseason na academia para ficar em forma antes da temporada 2022-23. O armador disse recentemente que seu objetivo é fazer parte do time titular do Lakers.

    [adgoogle][/adgoogle]

    O tipo de troca que o Lakers deve evitar por Russell Westbrook

    A temporada 2022-23 da NBA está cada vez mais perto, mas muito ainda esperam que o Lakers faça um movimento para se despedir de Russell Westbrook.

    De fato, parece que o Lakers realmente não está disposto a abrir mão de duas escolhas de primeira rodada do draft por pouca coisa. Porém, qual é o sentido da diretoria se a renovação de contrato de LeBron os leva a um senso de urgência na busca por mais um título?

    Tudo pode acontecer na NBA, e trocas surpresas podem surgir do nada. Prova disso é a ida de Donovan Mitchell para o Cavs. Por essa razão, negociar Westbrook antes da temporada não está completamente fora de cogitação.

    É por isso que muitos continuam a propor possíveis trocas de Westbrook antes que a temporada comece. Andy Bailey, do Bleacher Report, recentemente reuniu três possíveis ideias de troca de três equipes e uma delas foi envolvendo o Jazz e o Spurs:

    Lakers recebe:

    Mike Conley

    Bojan Bogdanovic

    Doug McDermott

    Jazz recebe:

    Russell Westbrook

    Jakob Poetl

    Escolhas de primeira rodada do Lakers 2027 e 2029

    Spurs recebe:

    Escolha de segunda rodada do Lakers 2026

    Escolha de segunda rodada do Jazz 2025 e 2026

    [adgoogle][/adgoogle]

    Embora o Lakers nesse cenário se livre do contrato de Westbrook, não parece que o time sai ganhando muito em abrir mão de suas duas escolhas.

    A diretoria não quer trocar suas escolhas a menos que tenha certeza absoluta de que isso transformaria o Lakers em um candidato a título.

    Sabemos também que o Lakers prefere aceitar contratos expirantes em uma troca, para que o time tenha a chance de contratar alguém como Kyrie Irving na próxima offseason. Dois dos contratos que estão sendo negociados neste pacote não estão expirando e não são muito baratos.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Tanto Conley quanto McDermott estão sob contrato por mais duas temporadas. Os US$ 24,3 milhões de Conley não estão totalmente garantidos na próxima temporada, mas, no mínimo, a equipe teria outros US$ 14,3 milhões para gastar. McDermott, enquanto isso, deve receber US$ 13,7 milhões na próxima temporada.

    Isso representa US$ 28 milhões no limite, essencialmente para um jogador, se a equipe não garantir o acordo de Conley. Se a diretoria mantivesse Conley por perto, então seriam US$ 38 milhões para esses dois jogadores na próxima temporada. Essa não é uma maneira inteligente da equipe gastar seu dinheiro.

    [mediabr][/mediabr]

    Fala aí!