Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    24 de Outubro de 2022 postado por Renato Campos

    nba_darvin_ham_critica_escolha_de_arremesso_de_russell_westbrook

    Vamos ser sinceros, a derrota de domingo do Lakers para o Blazers não foi somente culpa de Russell Westbrook. Pelos padrões de que estamos acostumados a ver do armador com a camisa do time, ele até que estava desempenhando um papel sólido.

    Até que veio o minuto final e crucial da partida...

    Com o Lakers liderando por um ponto e faltando pouco menos de 30 segundos para o fim do jogo, Russ escolheu muito mal seu arremesso, o que deu a chance do Blazers buscar um ataque.


    O time de Portland acabou assumindo a liderança na próxima posse de bola em uma cesta de três pontos de Damian Lillard e venceu o jogo.

    E como sempre tem sido, Russ foi nomeado o motivo para a derrota.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Após o jogo, Russ confirmou que estava apostando em um 2 por 1, na esperança de dar ao Lakers a chance final do jogo. É uma tática mais comumente usada em um jogo empatado e certamente não por um time que lidera no final do jogo.

    O técnico Darvin Ham apoiou seu armador até certo ponto, concordando com a decisão, mas não com a seleção de seu arremesso.

    “Eu só gostaria que ele atacasse o aro," disse Ham. “Pat tentou montar um bloqueio, Nurkic estava na frente dele voltando. Nesses momentos, se você vai buscar um 2 por 1, tem que ser partindo para o aro..."

    “... A seleção de arremessos é algo em que temos que trabalhar, algo em que temos que melhorar à medida que avançamos e entendemos o tempo e a pontuação e onde você deseja atacar nesses tipos de situações.”

    [adgoogle][/adgoogle]

    O colapso do Lakers no quarto período não foi inteiramente em Westbrook, nem foi o fator decisivo. Mas, como costuma acontecer com Russ, seus erros são muito alarmantes. Especialmente no final dos jogos, as decisões são muito mais analisadas.

    Westbrook não é exatamente o que está errado com a franquia Lakers, mas ele é o exemplo mais gritante das deficiências da franquia.

    [mediabr][/mediabr]

    Fala aí!