Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    nba_caldwell-pope_detona_lakers_e_manda_recado_para_lebron_james

    Como a vida dá voltas, amigos.

    Durante seu tempo em Los Angeles, Kentavious Caldwell-Pope foi foco de uma tonelada de rumores e muitos queriam que o jogador fosse trocado.

    No entanto, enquanto tudo isso acontecia, ele se estabeleceu como um excelente ala 3-D que era vital em uma equipe vencedora que conquistou um título. KCP acabou sendo parte do pacote que foi para Washington, junto com Kyle Kuzma, na troca por Russell Westbrook.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Depois de conseguir a tão grandiosa troca por Westbrook, o Lakers hoje precisa exatamente de um jogador como KCP.

    Sem alas especialistas de três pontos e defesa este ano, o Lakers tem lutado muito ofensivamente e tem hoje uma campanha de 2-8. Ironicamente, uma dessas duas vitórias veio contra o novo time do KCP, o Denver Nuggets.

    Depois de enfrentar o seu ex-time, KCP deu sua impressão honesta sobre o ataque do Lakers e seus problemas, e deu um recado para LeBron, conforme detalhado em um artigo recente de Dave McMenamin da ESPN.

    “Assistindo aos jogos, parece que não há basquete por lá. Parece que estão jogando 'pelada'. Às vezes é difícil assistir. Então, de mim para ele, apenas junte a equipe, eu quero ver aquela vontade nele novamente. Acho que não vejo empolgação em Bron. Então, espero que ele possa recuperá-la.”

    [adgoogle][/adgoogle]

    KCP foi direto, e dizer que o Lakers de hoje não tem uma identidade, é bastante razoável tendo em vista o que time tem apresentado em quadra.

    A parte que KCP fala sobre LeBron é interessante. Enquanto ele está estatisticamente com números sólidos, por muitas vezes parece que LeBron está desanimado por jogar com essa equipe.

    LeBron, que ficou de fora da derrota do time para o Jazz nesta segunda, esteve de cama e admitiu que sofreu um grande impacto fisicamente por conta disso.

    [adgoogle][/adgoogle] 

    LeBron está jogando sua vigésima temporada, é um cara cheio de conquistas. Jogar com um time sem aspirações ao título, deve ser realmente frustrante. Porém, como líder, ele precisa agir como tal dentro desse elenco.

    No final das contas, para que o Lakers tenha alguma chance de vencer, independentemente da composição do elenco, LeBron precisa estar jogando em um nível All-NBA.

    [mediabr][/mediabr]

    Chegou a hora do Lakers fazer uma troca

    Se por um lado o experimento com Russell Westbrook saindo do banco tem dado certo, o Lakers continua muito longe de ter um time competitivo para conquistar algo esta temporada.

    Embora Russ esteja evoluindo, não podemos dizer o mesmo de LeBron e Davis. Apesar da dupla ter números sólidos nos dez primeiros jogos da temporada, eles não estão mantendo uma consistência dentro dos jogos para que se configure em um resultado positivo.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Pelo andar da carruagem, o Lakers pode ter uma campanha muito parecida com as de 33 vitórias do ano passado, se não, pior. Embora os pedidos para uma troca que salve a temporada venham de praticamente todos os lugares, novas perguntas estão começando a surgir: e se LeBron James e Anthony Davis estiverem realmente caindo de produção de maneira significativa?

    E se for esse o caso, a franquia deveria realmente sacrificar seu futuro solicitando trocas para consertar o que pode estar irreparavelmente já quebrado?

    O Lakers ainda não estabeleceu uma identidade nesta temporada. Se os primeiros jogos sugeriram que o grupo seria um time defensivo que não pode arremessar, os dois últimos mostraram uma defesa com problemas. Contra os Cavs, o Lakers perdeu por 14, apesar de ter acertado suas bolas de três pontos e teve melhor aproveitamento do que o time de Cleveland.

    LeBron tem uma média de 24,3 pontos por jogo com 44,7 por cento de aproveitamento. Ambas as marcas são as mais baixas desde sua temporada de estreia. Na temporada passada, ele teve médias de 30,3 pontos com aproveitamento de 52,4%.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Ele também tem seu pior aproveitamento de três pontos da carreira, com apenas 21 por cento e não parece com disposição para atacar a aro ou lutar consistentemente na defesa.

    Muito disso pode ser resultado de sua dor no pé esquerdo e também pelo jogador ter ficado de cama por alguns dias na última semana. Por outro lado, o desempenho também pode ser uma adaptação ao novo sistema sob um novo treinador. De uma forma ou de outra, se LeBron continuar jogando dessa forma, o Lakers não vai sair dessa situação.

    Enquanto isso, Davis está lidando com os mesmos problemas de sempre. Seus números no ataque estão no mesmo nível de suas duas últimas temporadas, e sua média de rebotes é de 11,1 por jogo. Mas seus 22,5 pontos de média estão bem abaixo dos 26,1 durante o título da equipe em 2019-20. A queda mais significativa de Davis desde o título, foi seu arremesso de três pontos, onde ele tem atualmente em 23,1%.

    Até certo ponto, o Lakers melhorou em relação ao elenco do ano passado com um grupo de jogadores mais jovem e mais atlético. Os recém-chegados Lonny Walker e Troy Brown Jr. tem jogado bem, mas nenhum dos dois são jogadores que fazem a diferença, e o arremesso da dupla é problemático (29,8 e 32,1 por cento de três, respectivamente). Patrick Beverley (22,7%) e Kendrick Nunn (23,1%) também não estão resolvendo exatamente esses problemas.

    O Lakers está com dificuldades porque LeBron está desacelerando, e por consequência não criando jogadas para seus companheiros de equipe? Ou a falta de arremesso em torno de LeBron que não lhe dá espaço para trabalhar na meia-quadra?

    Se LeBron está finalmente começando a sentir sua idade, essa é uma questão muito mais profunda.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Russ não é o problema

    Sejamos justos, crédito para Ham por conseguir tirar o melhor de Westbrook logo no início da temporada com o armador saindo do banco. Isso é difícil para qualquer treinador fazer com qualquer titular, muito mais para alguém com o currículo do armador. Westbrook comprou a ideia, com médias de 18,8 pontos com 7,2 assistências desde que mudou de papel. Ele está com aproveitamento de 50 por cento no geral e 45,5 por cento de três.

    Se o Lakers puder terminar a temporada com uma campanha respeitável, Westbrook pode ser realisticamente um candidato a Sexto Homem do Ano.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Mas o Lakers ainda não está ganhando jogos. Isso aponta para o problema fundamental na elenco. Westbrook está ganhando 27,7% do salário total da equipe, mas ele simplesmente não se encaixa bem na quadra com LeBron.

    Se a diretoria puder trocar o salário de Westbrook por dois ou três jogadores que se encaixassem melhor na equipe, como Kentavious Caldwell-Pope, Kyle Kuzma e Alex Caruso, escolhendo três nomes conhecidos aleatoriamente, o Lakers teoricamente seria mais ajustado para facilitar o trabalho de LeBron.

    [adgoogle][/adgoogle]

    A Conferência Oeste ainda está embolada

    Ainda como forma de alívio para o Lakers, a Conferência Oeste não está sendo como muitos previram. O Warriors tem uma campanha de 3-7, enquanto o Jazz (um time que muitos acreditavam que lutaria pelo tank) tem uma campanha de 8-3 na segunda posição, apenas atrás do Suns (7-2).

    O Lakers está a apenas 2,5 jogos da última vaga de play-in e 3,5 jogos atrás do sexto colocado Dallas Mavericks para uma vaga garantida nos playoffs.

    Seja Westbrook saindo do Lakers em uma troca para reequilibrar o time ou um pequeno acordo para adicionar um arremessador e defesa de perímetro, o Lakers precisaria abrir mão de ativos para receber. O preço pode prejudicar as perspectivas de longo prazo da equipe em um purgatório pós-LeBron à medida que ele envelhece (ou potencialmente sai como agente livre em 2024 ou 2025).

    A diretoria deve ter uma leitura sobre o status real de LeBron e Davis. Ambos perderam jogos significativos nas últimas temporadas, e momentos de má fase acontecem com todos. Se o início lento for um problema temporário, uma negociação ainda pode ser a resposta.

    [adgoogle][/adgoogle]

    O outro cenário igualmente plausível: o Lakers não ter chance real de competir com sua dupla de superestrelas e poder facilmente entrar em pânico em um acordo tentando resolver o que não pode ser resolvido.

    Desistir de duas futuras escolhas de draft de primeira rodada só faz sentido se o Lakers tiver um caminho para o sucesso.

    Ainda, o Lakers também pode decidir que a contribuição de Westbrook fora do banco é valiosa o suficiente para tentar fazer um acordo menor, como enviar Beverley e Nunn com compensação de segunda rodada de draft. O Lakers pode ter de volta até US$ 22,9 milhões em salários pela dupla e adicionar jogadores funcionais.

    [adgoogle][/adgoogle]

    O prazo final de trocas acontece no dia 10 de fevereiro, mas o Lakers mal pode esperar até meados de dezembro, muito menos fevereiro, no ritmo que o time está perdendo.

    O Oeste ainda pode estar aberto, mas o Lakers precisa ultrapassar pelo menos quatro equipes para ter uma chance no play-in.

    Existe uma troca realista que pode fazer isso acontecer e fazer o Lakers voltar a disputa de título ainda essa temporada?

    Infelizmente a resposta é não se LeBron e Davis não tiverem atuações constantes ao longo da temporada.

    [mediabr][/mediabr]

    Fala aí!