Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Carlos de Aquino

    16 de Novembro de 2022 postado por Carlos de Aquino

    nba_kyle_kuzma_abre_o_jogo_sobre_como_e_ser_companheiro_de_lebron_james

    Ser um Laker sempre foi uma grande missão. Se você for ótimo e vencer, você pode se tornar uma lenda e será amado em uma das maiores franquias do esporte. Se você perder ou tiver um desempenho abaixo do esperado, será duramente criticado. Essa é uma das razões pelas quais Kobe disse que não acreditava que precisava recrutar alguém para ir jogar em Los Angeles.

    “O problema dessa franquia é que você não deveria precisar de recrutamento para jogar aqui. É preciso uma pessoa especial para querer jogar por esta franquia e aguentar a pressão que vem junto com ela.” Kobe Bryant disse a Jalen Rose da ESPN em 2018. “A pressão de seguir os passos do Magic, eu, e a dinastia que tivemos. É preciso uma pessoa especial para fazer isso."

    Na terça-feira, Kyle Kuzma compartilhou pensamentos semelhantes no “NBA Today” da ESPN sobre seu tempo como Laker e os desafios que surgiram ao usar a camisa do time ao lado de LeBron.


    “Obviamente quando você está jogando em um grande mercado, quando você está jogando em Los Angeles, você sempre vai ter muito drama, certo? E então, quando você estiver jogando com um dos maiores como LeBron, isso adicionará ainda mais drama. E você tem que lutar contra isso. Você tem que ter força de vontade... Quando você é um jogador, você tem que estar pronto para aquele momento, e às vezes é difícil. Há muito ruído externo, muitos rumores, e jogar nesses tipos de mercados definitivamente afeta sua resistência mental e a desafia também.”

    Não é surpresa que Kyle Kuzma tenha compartilhado pensamentos semelhantes aos de Kobe sobre a pressão de ser um Laker. Ele aprendeu muito Kobe em seus treinos, jantares e conversas sobre rumores que vivia inserido. O aspecto diferente da experiência de Kuzma é seu tempo com LeBron. Se o time vencer, “LeBron é ótimo”; se perder, “LeBron precisa de ajuda”.

    No final das contas, como disse Kobe, é preciso uma pessoa especial para jogar por esta franquia. Você tem que ser uma estrela em seu papel e se esforçar 100%. Se você fizer isso, poderá brilhar e ter sucesso em L.A.. Malik Monk, Alex Caruso e Lonzo Ball vêm à mente como jogadores que tiveram ótimas temporadas com o Lakers e receberam grandes contratos depois. O mesmo vale para estrelas como Pau Gasol, Anthony Davis e Kareem Abdul-Jabar. Todos eles foram para outro nível na NBA devido ao seu sucesso com o time.

    No entanto, para cada Anthony Davis e Malik Monk, existe um Dwight Howard ou Chris Mihm. Um jogador que não deu certo ou não foi capaz de entender a pressão e a exigência de excelência que esta franquia necessita se você quiser permanecer no auge por muito tempo. Então, onde está Kyle Kuzma nesse cenário? Acho que ele está mais próximo de Monk do que de Mihm. Ele era uma estrela em seu papel, foi pago e ganhou um campeonato. A troca que o negociou para o Wizards foi uma tentativa de apostar tudo em um time de três estrelas, e estamos vendo como isso tem caminhado.

    Fala aí!

    Lakers Brasil: Desde 2006, tudo sobre o Los Angeles Lakers

    • Facebook
    • Instagram
    • Twitter