Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    02 de Março de 2023 postado por Renato Campos

    camisas_aposentadas_do_lakers_shaquille_o_neal

    A camisa número 34 do Los Angeles Lakers é uma das que pode ser encontrada no teto da agora Crypto Arena, e ela pertenceu a um dos pivôs mais dominantes da história, Shaquille O'Neal. O pivô jogou oito temporadas na equipe Roxo e Dourada e conquistou três títulos de 1999 a 2002.

    Primeira escolha do Draft de 1992, o jogador atuou nas primeiras quatro temporadas pela equipe do Orlando Magic. Mas em julho de 1996, Shaq optou por mudar de ares e ir para a Califórnia. Jerry West era na época o diretor geral da franquia e foi o responsável por trazer o dominante pivô para o Lakers.

    As primeiras duas temporadas Shaq conviveu com algumas lesões e o Lakers não passou das semifinais de conferências. Na temporada 1999/2000 enfim veio o primeiro título de Shaq com o time da Califórnia. Além do título, foi o MVP Finals na vitória por 4x2 diante do Indiana Pacers.

    Na temporada do primeiro título o pivô angariou as médias de 29.7 pontos, 13.6 rebotes e 3 tocos por partida na temporada regular. Já nos playoffs, Shaq anotou 40 ou mais pontos em 5 jogos, 3 deles nas finais da NBA.

    A dupla formada pelo pivô e pelo então jovem Kobe Bryant funcionou tão bem que conquistaram ainda mais dois títulos da NBA e um vice-campeonato. O bicampeonato veio logo na temporada 2000-2001, com vitória de 4x1 sobre o Philadélphia 76ers de Allen Iverson. E novamente Shaquille O’Neal foi o MVP das finais.

    O tricampeonato veio na temporada 2001-2002, 4x0 em cima do do New Jersey Nets de Jason Kidd. E foi também, o terceiro MVP Finals do super pivô. Em todos os quatro jogos das finais o pivô anotou ao menos 34 pontos e pegou pelo menos 10 rebotes.

    Em suas duas últimas temporadas pelo Los Angeles Lakers, o pivô continou sendo o principal jogador da equipe, porém dessa vez sem ser campeão. Na temporada 2002/2003 uma derrota de 4x2 para o San Antônio Spurs (campeão da NBA naquela temporada). Já na temporada 2003/2004, quando o relacionamento com Kobe Bryant não era dos melhores, a equipe chegou até a final da NBA, mas foi derrotada pelo Detroit Pistons por 4x1.

    Shaq troca Los Angeles por Miami

    Após essa derrota pra o Detroit Pistons e com o relacionamento conturbado com Kobe Bryant, Shaquille O’Neal mudou de ares e foi para o Miami Heat, onde foi campeão novamente da NBA na temporada 2005/2006, dessa vez formando dupla com Dwyane Wade.

    Shaq atuou ainda pelo Phoenix Suns, Cleveland Cavaliers e Boston Celtics, seu último clube. Já em final de carreira, não foi dominante como nos anos em que jogou na Califórnia.

    Pelo Lakers foram 8 temporadas, com média de 27 pontos, 11.8 rebotes, 3.1 assistências e 2.5 tocos por jogo. Com 3 títulos, 3 Finals MVP e um prêmio MVP da temporada 1999/2000.

    Na carreira, foram 12 participações no All Star Game, com três MVP e outros prêmios como Novato do Ano, na temporada 1992/1993, 8 nomeações no All NBA First Team, duas nomeações no All NBA Second Team, três nomeações no All NBA Third Team, três nomações no All NBA Defensive Second Team e duas vezes cestinha da temporada.

    Sua passagem pelo Los Angeles Lakers foi tão marcante que Shaq se tornou a quarta lenda do clube a ter uma estátua na porta do ginásio em Los Angeles. Em 24 março de 2017 foi inaugurada a homenagem ao pivô, que contou com a presença dos ídolos Kobe Bryant, Phil Jackson, Kareem Abdul-Jabbar e Jerry West.

    Shaq foi sem dúvidas um dos pivôs mais dominantes da história. Sua passagem pelo Lakers foi repleta de conquistas, tanto individuais como coletivas. Fez uma das duplas mais marcantes da história da franquia, junto com Kobe Bryant. Shaq é um dos eternos ídolos da franquia e sua imagem está sempre ligada ao clube Angelino.

    A camisa 34 estará para sempre na memória dos torcedores da equipe Roxa e Dourada e será sempre lembrado com carinho. Sua passagem será sempre lembrada pelos torcedores do Lakers e sua camisa eternizada ao topo da Crypto, além da estátua nos arredores do ginásio, demonstram o tamanho de sua importância para o Los Angeles Lakers.

    Fala aí!