Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    11 de Março de 2023 postado por Renato Campos

    como_a_defesa_do_lakers_se_tornou_a_melhor_da_nba_apos_prazo_final_de_trocas

    Se tem um alguém que tem se destacado nos últimos jogos do Lakers, esse cara é Anthony Davis.

    Logicamente Davis tem recebido muita ajuda, principalmente de Austin Reaves, Dennis Schroder, Jarred Vanderbilt e mais recentemente de D'Angelo Russell, que retornou de lesão.

    Incrivelmente, o Lakers está vivendo o seu melhor momento na temporada e, tudo isso, sem contar com LeBron James. O time hoje ocupa a nona posição no Oeste com 33 vitórias e 34 derrotas e caminha a passos largos para conquistar ao menos uma vaga no play-in.

    Existem vários fatores sobre como o Lakers tem se dado bem sem LeBron, mas o maior motivo para o sucesso recente está na defesa do time comandada por Davis.

    Desde o fim do prazo de negociações da NBA, o Lakers tem a melhor classificação defensiva da liga (108,9) e está permitindo a segunda menor porcentagem de arremessos efetivos de seus adversários (50,6%)

    Davis tem sido o ponto central dessa defesa, apesar de ter que ainda arcar com a carga ofensiva do outro lado da quadra. Davis tem sido novamente dominante como todos queremos.

    Entre os 15 jogadores que defenderam pelo menos 170 tentativas de cestas desde o fim do prazo de trocas da NBA em fevereiro, Davis lidera esse grupo ao permitir a menor porcentagem de arremessos quando tentam pontuar sob sua marcação (41.9%).

    Além do seu esforço, logicamente o esquema de jogo do técnico Darvin Ham está sendo muito bem montado para explorar as habilidades de Davis na defesa.

    Embora não seja a reinvenção da roda, os novos companheiros de Davis, principalmente Jarred Vanderbilt, permitiram que Davis rondasse o garrafão ao invés de sempre marcar o principal jogador central adversário a todo momento.

    A tática de Ham tem forçado os times adversários a arremessarem bolas de três pontos, com a defesa do perímetro sendo muito bem trabalhada por Reaves, Schroder e também Walker, quando ele está em quadra.


    De acordo com o site Cleaning the Glass, a defesa do Lakers está permitindo a 9ª menor porcentagem de arremessos próximo ao aro, a 6ª menor taxa de conversão, a 6ª maior frequência de média distância.

    O Lakers mudou agressivamente sua estratégia defensiva para não apenas permitir que os arremessadores adversários mais fracos tenham espaço do perímetro, mas para quase ignorá-los completamente jogando com as 'stats' debaixo do braço. A tática viu times desesperados tentando por uma cesta dentro do garrafão, mesmo que tenham algum jogador solto e com condições de arremesso.

    Embora seja uma tática perigosa, que não deu certo contra o Blazers recentemente, o resultado tem sido positivo, já que nenhum time está permitindo uma porcentagem menor de três pontos (32,3%) do que o Lakers desde o prazo final de trocas.


    A melhora gigantesca da defesa do Lakers não se baseou apenas em seu plano de jogo, já que o time hoje tem outra postura em quadra e muito mais energia. Uma mudança bastante significativa, é como a defesa em transição do time melhorou.

    No total, o Lakers permitiu 131,7 pontos a cada 100 posses de contra-ataque dos adversários segundo o site Cleaning the Glass, o que deixa o time em 27º em toda NBA. Porém, com as novas adições do elenco, o Lakers cedeu apenas 115 pontos e ocupa, nesse período, a quinta posição da liga.

    A combinação de um Davis dominante, com um elenco mais versátil tem funcionado muito bem. O técnico Darvin Ham tem sido excepcional em ter descoberto tão rapidamente como poderia usar seus novos jogadores e o Lakers está prosperando na temporada.

    Em uma temporada de muitas mudanças, o Lakers precisou de 66 jogos para ter um estilo de jogo estabilizado. Agora é continuar na luta para conquistar uma vaga na pós-temporada e fazer um bom barulho por lá.

    Fala aí!