Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    29 de Outubro de 2023 postado por Renato Campos

    nba_3_pontos_preocupantes_neste_inicio_de_temporada_do_lakers

    Os primeiros dois jogos da temporada 2023-24 já são história para o Lakers, que estreou com uma campanha de 1-1, após uma derrota para o Denver Nuggets na noite de estreia e uma vitória sobre o Phoenix Suns na quinta-feira. Embora seja cedo para conclusões definitivas, já é possível identificar fraquezas e preocupações.

    Nos três primeiros períodos do jogo de quinta-feira, o Lakers parecia sem energia. Mesmo com o Suns desfalcado sem Devin Booker e Bradley Beal, a equipe de LeBron James foi superada. O Lakers teve dificuldades para encaixar uma sequência de boas defesas e, mesmo quando conseguiam, não recuperavam a posse de bola.

    Apesar de superar um déficit de 12 pontos no início do último período, vencendo a partida por 100-95, alguns diriam que essa vitória não comprova nada.

    Mesmo provando que pode vencer apesar de uma atuação fraca, três preocupações significativas emergem e precisam ser resolvidas o quanto antes no Lakers.

    Arremessos de 3 pontos

    O Lakers nunca foi conhecido pelo arremesso de 3 pontos, especialmente na era LeBron James. Nas últimas oito temporadas, a equipe esteve entre as piores da liga em percentual de acerto de 3 pontos, ficando em 25º lugar na temporada passada.

    Nos dois primeiros jogos, o time teve um desempenho fraco de 25,9% nos arremessos de longa distância, incluindo um péssimo 17,2% contra o Phoenix.

    Teoricamente, a equipe melhorou neste aspecto com as adições de Taurean Prince e Christian Wood. Além disso, o armador Gabe Vincent mostrou capacidade de acertar cestas de três em momentos críticos. No entanto, os resultados ainda não apareceram.

    Para melhorar na capacidade de vencer jogos em ritmo mais lento, mesmo que esse não seja o estilo de jogo desejável, o Lakers precisa começar a acertar mais de fora. A falta de eficiência no ataque de meia quadra desde a chegada de James, em grande parte devido à carência no arremesso do perímetro, tem sido um problema.

    Rebotes Defensivos

    Este tem sido um ponto fraco para o Lakers nos últimos anos, e pouco mudou depois dos dois primeiros jogos.

    Na terça-feira, os campeões da NBA, Denver Nuggets, dominou o Lakers nos rebotes. Embora o time tenha conseguido dois rebotes a mais que Denver, essa estatística é enganosa, pois o Lakers falhou em assegurar rebotes defensivos em momentos chave. Foi uma repetição das finais da Conferência Oeste de maio passado, quando o Lakers foi constantemente superados pelos Nuggets nos rebotes.

    Contra o Phoenix, o Lakers foi superado por sete rebotes. Felizmente, o Lakers virou o jogo no último período, com uma vantagem de cinco rebotes nesse período, graças aos esforços de Anthony Davis e Christian Wood.

    O Lakers é mais efetivo no contra-ataque e no ataque rápido. No entanto, se não conseguir rebotes defensivos consistentes, a equipe não poderá manter um ritmo acelerado e mudar o fluxo do jogo com sua transição ofensiva.

    Falhar em garantir rebotes defensivos leva a pontos de segunda chance para os adversários. Na terça-feira, o Lakers cedeu 17 pontos assim, e contra o Suns, foram 14.

    Vencer Quando James Descansa

    Uma tendência preocupante surgiu após dois jogos: Quando James está em quadra, o Lakers joga bem, mas quando ele descansa, o time sofre, especialmente no ataque.

    Segundo a NBA.com, o Lakers têm um saldo positivo de 14,5 pontos com James em quadra e um saldo negativo de 18,0 sem ele. Ainda pior, o rating ofensivo da equipe sem James foi de apenas 72,1, enquanto o rating defensivo sem ele foi de 125,0, contra 95,6 com ele. O rating líquido sem James foi de -52,9.

    Sim, ainda estamos no início da temporada, mas não deixa de ser uma tendência. Como a ideia é controlar os minutos de James, o Lakers não pode perder terreno quando ele estiver descansando, especialmente com uma equipe que, teoricamente, tem boa profundidade.

    Quando James estiver fora, Austin Reaves, D’Angelo Russell e Rui Hachimura precisam assumir a responsabilidade ofensiva. Nenhum deles se destacou nestes primeiros dois jogos, e Reaves, em particular, precisa voltar a mostrar a agressividade e a audácia que exibiu na última temporada.

    Fala aí!