Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Antonio Collar

    14 de Março de 2024 postado por Antonio Collar

    confrontos_contra_sabonis_e_jokic_viram_problema_para_anthony_davis_e_os_lakers

    Mais do que complicar a situação de momento na tabela, a derrota do Los Angeles Lakers para os Kings na noite de quarta-feira (13) deixou preocupações sobre o futuro da equipe. Foi a segunda vez em menos de sete dias que o time treinado por Darvin Ham não conseguiu encontrar respostas ao basquete de Sacramento, um adversário direto na briga pela última vaga direta aos Playoffs da Conferência Oeste.

    O resultado dificultou bastante a vida dos Lakers na busca pela classificação, mas não garantiu nada na vida dos Kings. Hoje, a diferença entre os dois é de três jogos, com Los Angeles na nona e o time da capital da Califórnia na sexta posição. A um mês para o fim da temporada regular, são boas as chances de que os dois se reencontrem no Play-in.

    Por aí deve morar a primeira preocupação de Ham. É bem verdade que o cenário atual não aponta nenhuma moleza pelo caminho, mas um possível enfrentamento com o Sacramento Kings parece a pior opção possível. Nos quatro confrontos diretos em 2023-24, eles levaram a melhor em todos, com uma vantagem média de 10.5 pontos em cada vitória.

    Outro ponto de atenção gerado pelo tropeço de ontem está na própria classificação. Com campanhas iguais, 38 vitórias e 27 derrotas, Kings e Phoenix Suns começam a abrir uma margem confortável sobre a equipe roxa e dourada. Além deles, o Dallas Mavericks já abriu uma diferença de duas partidas e meia na oitava colocação. Se a temporada terminasse como está hoje, os Lakers teriam de enfrentar as duas rodadas do Play-in, sendo o segundo jogo fora de casa. No cenário atual, o oponente seria Mavs ou Suns.

    Situação atual é a pior para os Lakers

    Das vezes em que os Lakers estiveram na zona do Play-in, esta seria a primeira sem chances de brigar pela sétima posição. No ano passado, isso foi importante na definição dos chaveamentos, escapando do Denver Nuggets logo na primeira rodada.

    Até poucos dias o oitavo lugar talvez não fosse o maior dos problemas para Los Angeles, mas ontem à noite até isso mudou. Ao derrotar o Miami Heat fora de casa, os Nuggets chegaram à 10ª vitória nas 11 partidas disputadas após o All-Star e assumiram a liderança do Oeste pela primeira vez desde novembro.

    Embalados, os atuais campeões parecem determinados em fechar esta reta final na primeira posição e terão o calendário apontado como o mais fácil da conferência daqui até abril. Ainda enfrentam três vezes o San Antonio Spurs, por exemplo, e times como Atlanta Hawks e Portland Trail Blazers.

    Quem terminar abaixo do sétimo lugar, portanto, deve dar de cara com a maior pedreira logo de cara. Para os Lakers, além da preocupação natural causada pelo adversário, o retrospecto preocupa também no aspecto individual daquela que hoje deveria ser sua principal referência técnica: Anthony Davis.

    Davis tem sofrido contra Sabonis e Jokic

    O jogo de ontem confirmou a hegemonia de Domantas Sabonis sobre Anthony Davis na NBA. Nas 10 vezes em que se enfrentaram, vantagem para o lituano em 100% das oportunidades. Mais do que apenas ganhar os jogos, Sabonis tem sido soberano contra um dos mais dominantes nomes da liga na atualidade.

    Na partida desta quarta-feira, Davis até conseguiu mais pontos (22), mas a noite foi toda do camisa 10 de Sacramento: 17 pontos, 19 rebotes e 10 assistências, com 70% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Cinco dos sete chutes que acertou foram sobre a marcação de AD. Ele também havia anotado um triplo-duplo na semana passada, na Crypto.Com Arena (16, 20 e 12).

    Nos quatro encontros que teve com Sabonis na temporada, Davis viu sua média de pontos cair de 24.7 para 18.8. Em duas oportunidades, o pivô ficou abaixo dos 15. Em três, acertou menos de 40% dos lances tentados - ele tem aproveitamento de 55.2% até aqui e, em 2023-24, só ficou abaixo dos 40% em oito ocasiões, quase metade delas contra os Kings.

    A atuação abaixo do esperado de Anthony Davis ontem, bem como os cenários indicados pela tabela de classificação, nos remetem ao outro europeu citado neste texto. As coisas também não têm sido fáceis para o camisa 3 quando precisa enfrentar Nikola Jokic. As finais do Oeste em 2023 mostraram bem isso, e a temporada atual não deu conta de mudar as impressões deixadas pela varrida do ano passado.

    Já são oito partidas seguidas de vitória do sérvio, quatro delas no confronto que valeu a ida de Denver para a primeira final de sua história. Assim como Sabonis, Nikola Jokic tem conseguido impor seu estilo de jogo físico e de controle de bola para dominar Anthony Davis dentro do garrafão.

    Neste recorde de oito derrotas seguidas, AD somou 22.9 pontos e 11.0 rebotes de média. Chegou a pelo menos 25 pontos somente em três oportunidades, além de ter feito uma apresentação com 26% de aproveitamento (4-15) e outro de 35% (6-17). Nos mesmos duelos, o duas vezes MVP teve médias de 28.0 pontos, 13.1 rebotes e 10.3 assistências. Seu menor aproveitamento de arremessos foi 43% (9-21), mas na mesma noite contribuiu com 17 rebotes e 12 passes decisivos.

    Ainda restam 15 jogos rodadas para o Los Angeles Lakers até o final da temporada regular. Se a equipe quiser ter chances de ir longe nos Playoffs, é importante que consiga se livrar de cruzamentos contra Sacramento Kings e Denver Nuggets logo nas primeiras fases. Ou então Anthony Davis terá de elevar seu nível as outras estrelas da posição, pois já são 18 derrotas seguidas quando Jokic ou Sabonis estão do outro lado da quadra.


    Fala aí!