Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    19 de Abril de 2024 postado por Renato Campos

    o_maior_arrependimento_do_lakers_na_atual_temporada_da_nba

    Em meados de janeiro, o Lakers estava enfrentando dificuldades. O time tinha uma campanha mediano de 19-21 e havia perdido 12 de seus últimos 17 jogos. Como resultado, havia uma chance real na época de que nem mesmo participassem do play-in.

    Mas desde então, o Lakers venceu 29 de 43 jogos, incluindo a partida de terça-feira do play-in contra o New Orleans Pelicans. A decisão do técnico Darvin Ham de colocar Rui Hachimura no time titular é uma das coisas que impulsionaram a reviravolta do Lakers.

    Ham merece crédito por dar a Hachimura a titularidade. No entanto, antes disso, ele escalou Cam Reddish em 26 dos primeiros 40 jogos da equipe, e ele merece críticas por essa decisão.

    Reddish, uma escolha do draft de loteria em 2018, agora pode ser considerado um fracasso. Ele terminou a temporada regular com apenas 38,9% de acertos de seus arremessos e 33,6% de arremessos de 3 pontos, e embora possa ser bom as vezes na defesa, não pode ser considerado um bom defensor de forma geral.

    Grant Hughes, do Bleacher Report, chamou a decisão de escalar Reddish de maior arrependimento do Lakers na temporada.

    "Pode não ser uma coincidência que a temporada do L.A. tenha decolado quando o produto de Duke não foi tão importante nela.

    "Reddish começou 26 dos primeiros 33 jogos que disputou, com média de 23,6 minutos até 13 de janeiro, data de sua última aparição na equipe titular. Nesse ponto, o Lakers estava com 19-21 com uma net rating de menos 0,9 e menos 2,0 com o jogador de 24 anos em quadra. Lembre-se, esse número veio com ele jogando principalmente ao lado de LeBron James e Anthony Davis.

    "Desde então, com Reddish perdendo tempo devido a lesões e desempenhando um papel drasticamente reduzido quando saudável, o Lakers teve uma campanha de 28-14 e registrou uma net rating de mais 2,8. Rui Hachimura, que eventualmente substituiu Reddish na equipe titular, tem sido uma peça chave nos dois lados da quadra na recuperação do L.A. na segunda metade da temporada."

    Hachimura trouxe mais qualidade ao ataque do time

    Com Hachimura no quinteto inicial, o Lakers não apenas jogou bem, mas se tornou uma equipe ofensiva quase de elite, pelo menos em termos de produção. Na verdade, após o All-Star break, o time ficou em quarto lugar em rating ofensivo, terceiro em pontos por jogo, segundo em percentual de arremessos e primeiro em tentativas de lances livres por jogo.

    O Lakers até ficou em terceiro lugar em precisão de arremessos de 3 pontos após o All-Star break, em parte graças a Hachimura, que acertou 42,2% de suas tentativas de 3 pontos na temporada. Em comparação, em outubro, novembro e dezembro, ficou em 28º, 23º e 18º, respectivamente, em percentual de acertos de arremessos de 3 pontos.

    Pode-se dizer que Ham colocar Reddish como titular por 26 jogos sabotou a primeira metade da temporada do Lakers.

    Um assistente técnico da Conferência Oeste está perplexo com a decisão de Ham de manter Reddish no time titular por tanto tempo e até a chamou de "teimosia".

    "Sempre foi um pouco estranho que eles continuassem com ele, até o ponto de ser teimoso para Darvin continuar o escalando", disse o assistente técnico. "É uma situação em que foi quase como se a diretoria estivesse determinada a dar a ele meia temporada e depois decidir fazer a mudança. Alguém estava sendo muito teimoso com isso. Porque uma vez que a decisão foi tomada de tirá-lo, foi isso - ele se machucou e não voltou."

    Com o retorno do armador Gabe Vincent, que jogou bem na terça-feira, e a adição durante a temporada de Spencer Dinwiddie, simplesmente não há espaço na rotação do Lakers para alguém como Reddish, que é, no máximo, um defensor ligeiramente acima da média e ruim no aspecto ofensivo.

    Fala aí!