Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Antonio Collar

    25 de Abril de 2024 postado por Antonio Collar

    os_cinco_minutos_que_os_lakers_precisam_esquecer_para_vencer_denver_

    Os Playoffs não dão tempo para lamentação. Apenas três dias depois de uma das mais traumáticas derrotas da franquia quando o assunto é pós-temporada, os Lakers terão a chance de dar uma resposta ao torcedor nesta quinta-feira, quando fazem seu primeiro jogo em casa na série contra o Denver Nuggets.

    Se não há tempo para lamentar, ao menos o time teve duas noites livres para descansar e analisar os erros que transformaram uma vantagem de 20 pontos em mais um tropeço diante dos atuais campeões da NBA. E não tenha dúvidas, mais do que o arremesso de Jamal Murray no estouro do cronômetro, o que mais causou dor de cabeça nos atletas e na comissão foi a sequência sem pontuar no terceiro período.

    Ao todo, foram cinco minutos e 13 segundos sem colocar uma bola na cesta. E justamente quando a equipe vivia seu melhor momento dentro da partida, com uma vantagem de 19 pontos a sete minutos e 15 segundos para o fim do penúltimo quarto. A frustração pela queda apareceu em entrevista de Anthony Davis, que afirmou que “em alguns momentos o time parece não saber o que fazer nos dois lados da quadra”.

    Em conversa com a imprensa no dia seguinte, Darvin Ham discordou, naturalmente. O técnico defendeu seus treinadores assistentes e disse ter orgulho por serem “altamente eficientes e organizados”, destacando o cuidado dos detalhes não apenas nos jogos, mas também em treinos e sessões de vídeo.

    A sequência que os Lakers precisam superar

    A pouco mais de sete minutos para o fim do terceiro quarto, Anthony Davis recebeu a bola isolado com Aaron Gordon e acertou um fadeaway de dentro da zona pintada. Com aquela cesta, o Los Angeles Lakers abriu 74 a 55 no placar e parecia encaminhar uma vitória para empatar a série em 1 a 1. Foi a partir disso que as coisas mudaram, e que Davis e Ham passaram a ter visões diferentes do ocorrido.

    Entre o lance descrito acima e os últimos dois minutos daquela parcial, os Lakers desperdiçaram 11 posses consecutivas. Foram oito arremessos errados e três turnovers. Anthony Davis, curiosamente, esteve envolvido na maioria das situações: foi o responsável pelas três perdas de bola, além de ter desperdiçado três dos oito chutes tentados pela equipe.

    Nesta espécie de guerra fria de narrativas, é importante dizer que tanto AD quando Darvin Ham têm sua parcela de culpa. Primeiro, vamos falar do papel do treinador, que sempre vai ter responsabilidade quando o seu time não consegue pontuar por cinco minutos. E o principal erro do técnico foi não ter buscado alternativas para explorar Nikola Jokic na defesa.

    No primeiro tempo, Davis acertou 10 dos 12 arremessos que tentou contra o pivô de Denver. Sete destes lances foram com uma distância de três metros ou menos para a cesta. Na volta do intervalo, a única jogada que ele teve contra o sérvio foi um arremesso do corner, de onde tentou apenas 17 chutes ao longo da temporada, com três acertos (17.6%). A combinação de Pick and Roll e isolations para Anthony Davis atacar Jokic foi o que fez os Lakers chegarem a 20 pontos de vantagem, mas o padrão se perdeu, assim como a distância no placar.

    Neste ponto, Davis tem razão. Os Lakers pareciam não saber o que fazer dentro de quadra por algum momento, e Michael Malone novamente conseguiu fazer ajustes durante o voo, enquanto Ham assistiu a tudo desmoronar.

    Agora, o camisa 3 também precisa assumir sua parcela de responsabilidade. Das 11 posses consecutivas que foram desperdiçadas, ele esteve envolvido em mais da metade. Os três turnovers estão na sua conta: em um deles, saiu de um Pick and Roll padrão e acabou desarmado por uma marcação dobrada. No outro, tentou acionar D’Angelo Russell, mas passou a bola direto para fora. O último foi em falta de ataque, novamente em uma situação de PnR, quando derrubou Kentavious Caldwell-Pope.

    No que diz respeito aos arremessos, além do chute já mencionado do corner, teve um visual limpo de média distância e errou uma bandeja após pegar um rebote de ataque. Erros individuais e que naquela altura já pareciam reflexo de um jogador que parecia sentir a virada do momentum a favor do adversário.


    Para vencer os Nuggets, Lakers vão precisar de elenco

    Ainda que Davis tenha passado os últimos 17 minutos sem pontuar, seus números finais são os que se espera dele, 32 pontos e 11 rebotes. LeBron James, que errou o arremesso que poderia ter assegurado a vitória, também fez a sua parte, com 26 pontos (12 deles no último período), 12 assistências, 8 rebotes, além de 2 tocos e 2 roubos de bola. O mesmo vale para D'Angelo Russell, que após um primeiro jogo decepcionante, acertou 7 arremessos do perímetro e fechou a noite com 26 pontos e 6 assistências.

    Quanto ao restante do grupo, a produção em Denver deixou bastante a desejar. Austin Reaves tem sofrido para encontrar ritmo no ataque, mas seu trabalho defensivo em Jamal Murray justifica - o armador de Denver acertou apenas 5 dos 15 arremessos que tentou marcado por Reaves.

    Quem ainda precisa encontrar seu jogo é Rui Hachimura, que teve média superior a 15 pontos na série contra os Nuggets do ano passado. Na segunda-feira, ele acertou apenas um dos sete arremesoss que tentou.

    O banco de reservas também precisa aparecer esta noite. Até agora, Taurean Prince foi o único da segunda unidade que pontuou na série, com 11 pontos na primeira partida e seis na segunda. Spencer Dinwiddie, Gabe Vincent e Jaxson Hayes ainda estão zerados na série.



    Fala aí!