Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Eduardo Barão

    15 de Maio de 2024 postado por Eduardo Barão

    as_3_grande_duvidas_de_todo_torcedor_do_lakers_nesta_offseason

    Três. São três as grandes dúvidas do fã do Lakers hoje: se LeBron seguirá no time, se Bronny será draftado, e claro, quem será o novo técnico?

    Três questões que podem estar intrinsecamente ligadas, se a gente considerar um dos principais nomes na lista de Rob Pelinka: JJ Redick.

    Zero. Essa é a experiência que o maior cestinha da história de Duke tem como membro de uma equipe técnica da NBA, em qualquer função. Basicamente, Redick não entra em um vestiário desde sua aposentadoria, em 2021.

    Oito. São oito anos de experiência como apresentador ou comentarista, seja ancorando um podcast - primeiro no Yahoo!, depois no Uninterrupted (de LeBron James, bom lembrar), depois por outras produtoras, até o Mind The Game, podcast que hoje ele apresenta ao lado do LeBron. Ele também é comentarista da ESPN norte-americana, e preenche vaga deixada por Doc Rivers, que pediu demissão para assumir o comando do Bucks.

    Eloquente, inteligente, bom analista, histórico sólido como jogador. Mas como ele seria na gestão de um elenco? JJ Redick teria o respeito e admiração dos seus atletas? Udonis Haslem, ex-Miami Heat, que jogou com James durante quatro temporadas, afirma que não:

    “Se for JJ (Redick), você terá um vestiário cínico. Você vai ver caras que vão dizer coisas do tipo ‘o técnico vai fazer um podcast com LeBron depois desse jogo?’. Você terá um vestiário petulante, com caras que vão duvidar de tudo que JJ diz, porque vão questionar se a mensagem é dele mesmo ou se é de LeBron.”

    Lakers precisa encontrar um meio termo na escolha de seu novo técnico

    O Lakers deve sim procurar um técnico que tenha a confiança de LeBron, desde que isso não afete a confiança do restante do elenco. E mais importante, alguém que tenha a confiança e a moral para comandar James e cia, que não seja o amigo, mas saiba a hora de falar o que deve ser dito, e não apenas o que o astro quer ouvir.

    Fala aí!