Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    13 de Junho de 2024 postado por Renato Campos

    lakers_x_celtics_o_inicio_da_maior_rivalidade_da_nba

    A NBA é marcada por diversas rivalidades que trazem ainda mais emoção aos jogos, mas você vai concordar comigo que nenhuma é tão emblemática quanto a disputa entre Lakers e Celtics. Esta rivalidade não apenas moldou a história da liga, mas também definiu padrões de excelência, paixão e competição que transcendem o jogo de basquete.

    A rivalidade entre Lakers e Celtics começou a ganhar forma nos anos 1950 e 1960, períodos dominados pelo Celtics sob a liderança de Bill Russell. O Celtics conquistou 11 títulos em 13 anos, estabelecendo uma dinastia que parecia inabalável. O Lakers, então localizado em Minneapolis antes de se mudar para Los Angeles em 1960, era uma força competitiva, mas frequentemente encontrava seu fim nas mãos do time de Boston.

    O primeiro grande confronto das finais entre essas duas equipes ocorreu em 1959, quando o Celtics varreu o Lakers em quatro jogos. Esse foi apenas o início de uma série de embates épicos que definiriam as décadas seguintes.

    Anos 1980: O Auge da Rivalidade

    A década de 1980 é frequentemente lembrada como a era dourada da rivalidade Lakers-Celtics, impulsionada pelas figuras lendárias de Larry Bird e Magic Johnson. Esses dois jogadores não apenas eram os rostos de suas respectivas franquias, mas também representavam estilos de jogo e personalidades contrastantes que capturaram a imaginação dos torcedores.

    O Lakers e o Celtics se enfrentaram nas finais da NBA três vezes em quatro anos (1984, 1985 e 1987), com jogos que se tornaram instantaneamente clássicos. Em 1984, o Celtics venceu uma série exaustiva em sete jogos, mas o Lakers vingou a derrota com vitórias em 1985 e 1987. A rivalidade Bird-Magic, caracterizada por um profundo respeito mútuo e um desejo insaciável de vencer, elevou a NBA a novos patamares de popularidade.


    Anos 2000: O Renascimento

    Após um período de relativa calmaria, a rivalidade reacendeu nos anos 2000. Em 2008, o Celtics, liderado pelo trio de Paul Pierce, Kevin Garnett e Ray Allen, derrotou o Lakers nas finais, conquistando seu 17º título. Dois anos depois, em 2010, o Lakers, comandado por Kobe Bryant, buscou vingança em uma série emocionante que foi decidida no sétimo jogo, garantindo seu 16º título.

    O impacto além das quadras

    A rivalidade Lakers-Celtics transcende o basquete. Ela se tornou parte da cultura popular, inspirando filmes, livros e inúmeras discussões entre torcedores e especialistas. Ambas as equipes são sinônimos de excelência, e seu legado conjunto ajudou a moldar a NBA no que é hoje.

    A rivalidade entre Los Angeles Lakers e Boston Celtics é mais do que uma simples disputa dentro de quadra. É uma saga que atravessa gerações, simbolizando a essência do que torna o esporte emocionante. Desde as batalhas iniciais na década de 1950 até os confrontos épicos dos anos 1980 e o renascimento nos anos 2000, esta rivalidade continua a inspirar e cativar fãs ao redor do mundo. E enquanto houver basquete, a chama da competição entre Lakers e Celtics jamais se apagará.

    Fala aí!