Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Phoenix Suns e New Orleans Hornets bem que deviam estar secando, mas na batalha entre os times de Los Angeles, o "primo rico" Lakers não deu chances para uma zebra e venceu seu segundo jogo contra o Clippers nesta temporada. Agora o time recupera a liderança da divisão do Pacífico e graças a vitória do San Antonio Spurs sobre o Hornets, o time assume também a primeira colocação na disputada conferência Oeste, pela segunda vez na temporada.

    Mas para quem esperava um massacre desde o início, as coisas ocorreram um pouco diferente. Mesmo tendo um início um pouco melhor que o oponente, o Lakers não conseguia abrir uma vantagem significativa. Pelo lado do Lakers, com excessão de Vladimir Radmanovic, todos os titulares se apresentavam bem para o jogo. Pelo lado do Clippers, COrey Maggette era quem mais dificultava para a defesa dos comandados de Phil Jackson. Faltando 3:29 minutos para o fim do quarto inicial, Jordan Farmar entrou em quadra, e mais uma vez apresentou-se muito bem. O jovem armador conseguiu 5 pontos nesse tempo que faltava. Com isso, o Lakers venceu o primeiro quarto por 29 a 21.

    Com uma cesta de Bryant no primeiro ataque do segundo quarto e 10 pontos de vantagem, se esperava que o jogo não saisse mais do controle do Lakers. Novo engano. Vindo do banco de reservas, Al Thornton fazia grande aparição, e era uma boa fonte de pontos para o Clippers. Além dele, Quinton Ross fez pontos importantes. Pelo Lakers, os poucos pontos do time vinham mais por Farmar, com quatro. Quando o jogo apertou e o Lakers vencia por apenas dois pontos, o espanhol Pau Gasol e o esloveno Sasha Vujaci apareceram muito bem para o jogo. Enquanto Sasha ameaçava do perímetro, Gasol danificava o garrafão adversário. Dessa maneira, o segundo quarto terminou com 27 pontos para cada equipe, e os mesmos oito pontos de vantagem para o Lakers.

    E se agora alguém pensasse que o equilíbrio continuaria, errou novamente. Phil Jackson deve ter pedido mais atenção para seus comandados, e o time voltou bem mais atento para o terceiro quarto. Quem veio bem do banco desta vez foi Luke Walton, autor de quatro pontos no começo do segundo tempo de jogo. Mas quem estava arrasador no momento era o ala Lamar Odom, mostrando que está renovado na equipe, Odom conseguia vários pontos e rapidamente já tinha mais um duplo-duplo na temporada. E se o Lakers estava necessitando de umas bolinhas de três, estas vieram através do armador Derek Fisher, preciso nos seus arremessos a longa distância. No final, Bryant, Odom e Gasol ajudaram o Lakers a levar 18 pontos de vantagem para o último e decisivo quarto.

    Mesmo com a desvantagem no marcador, o Clippers não desistiu, e voltou para quadra mais a fim de jogo que o oponente. O Lakers, que começou o último quarto apenas com Odom dos titulares errava um pouco mais. Mas Farmar, Vujacic vinham bem e o Lakes não chegou a correr sérios riscos. Com Kobe e Gasol de volta ao jogo, o máximo que o Clippers chegou a fazer foi reduzir a vantagem para 13 pontos. Com menos de 2 minutos por jogar, Coby Karl ganhou mais um tempinho de quadra. Ele bem que tentou pontuar, mas não foi desta vez. Depois foi só esperar o apito final, e o jogo acabou em 113 a 95.

    O grande destaque do time foi mais uma vez o coletivo. Seis jogadores saíram de quadra com pelo menos 12 pontos, sendo Gasol o cestinha do time, com apenas 23 pontos. Vindo do banco, Vujacic, com 17 pontos, e Farmar, com 14, também merecem destaque. Esta foi a sétima vitória consecutiva do time, sexta seguida fora de casa, e agora a equipe lidera o Oeste com 38 vitórias e 17 derrotas.

    Los Angeles Lakers
    Pau Gasol: 23 pontos, 5 rebotes e 6 assistências
    Lamar Odom: 20 pontos e 10 rebotes
    Kobe Bryant: 17 pontos, 5 rebotes e 7 assistências
    Sasha Vujacic: 17 pontos, 5-9 3pts

    Los Angeles Clippers
    Tim Thomas: 20 pontos, 7 rebotes e 5 assistências
    Corey Maggette: 23 pontos, 6 rebotes e 4 assistências

    Fala aí!