Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Que fórmula você utilizaria para marcar Kobe Bryant? Bom, esta não é uma pergunta fácil de responder, aliás, é praticamente impossível. Tentar irritá-lo seria uma boa? Nem tanto. Pelo menos foi isso que ficou provado nestes primeiros dois jogos da série entre Denver e Los Angeles, onde o time do Nuggets tentou desestabilizar Kobe com provocações, e, desde então, está provando o gosto amargo de cutucar onça com vara curta.

    Primeiro foi Kenyon Martin, que se empolgou com a boa marcação que exerceu em Kobe no primeiro tempo do jogo número 1 e teve que engolir a língua na segunda metade da partida, quando Kobe explodiu e terminou com 32 pontos. Neste último jogo, foi a vez de J.R. Smith aprender que não se deve entrar em "polêmica" com Mr. Bryant, pois as consequências podem ser desastrosas. Kobe acertou 18 de 27 arremessos e deixou o Nuggets numa situação difícil, afinal, 93.6% dos times que saem perdendo uma série de 7 jogos por 2 à 0 são eliminados do mata-mata.

    A ira de Kobe realmente foi despertada, começando contra Kenyon Martin. "Eu encaro como um desafio quando estas discussões começam", disse Bryant. "É divertido. Eu realmente gosto e acho que meus companheiros de equipe também. É algo que nos motiva", disse ele. Falando nos colegas de time, Lamar Odom foi direto ao assunto. "Kobe definitivamente veio para provar algo nesta noite", disse o ala. "Ele é aquele tipo de jogador que você não deve deixar bravo. Ele pode converter arremessos sobre qualquer um de qualquer lugar. Fiquei surpreso que Martin começou a provocar. Você nunca deve acordar um gigante adormecido. Neste último jogo, durante o quarto período, Kobe marcou 19 pontos, e quando foi substituído, recebeu aplausos calorosos da torcida no Staples Center. Agora, parece que o time do Denver sabe que deve jogar apenas basquete se quiser ter alguma chance de vitória. "Da forma como ele estava jogando, poderíamos ter colocado 10 caras marcando e provavelmente não iríamos pará-lo", disse Allen Iverson. O técnico do Nuggets George Karl também reconhece que Kobe é dificil de ser contido. "Quando ele está convertendo os arremessos, é algo indefensável", disse ele. "Logo no começo ele estava marcando os pontos, mas mesmo assim estávamos no jogo", analisou Karl.

    Este começo fulminante de Bryant foi surpresa até para ele, assim como sua performance o jogo todo. "Eu não tinha percebido", disse ele quando alertado sobre a quantidade de pontos. "Você apenas entra num daqueles ritmos. Meus companheiros de equipe estavam procurando por mim, e a bola estava me achando", disse Kobe. Se tudo continuar como está, com uma pequena melhora na defesa, as chances do Nuggets causar uma surpresa ao Lakers são realmente remotas. GO LAKERS GO!!!

    Fala aí!