Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    09 de Março de 2022 postado por Renato Campos

    nba_malik_monk_nao_deve_continuar_no_lakers

    A diretoria do Lakers já começou a pensar na próxima temporada.

    Entre tentativas de troca por Westbrook e incertezas sobre o futuro de LeBron, o Lakers tem ainda que lidar com os outros jogadores. E talvez o mais importante deles, seja Malik Monk.

    O time assinou com Monk um contrato de um ano no valor de US$ 1,78 milhão nessa offseason. Foi a melhor contratação da diretoria sem sobra de dúvidas. Mas não é por isso que ele está garantido com o time para a próxima temporada.

    Adrian Wojnarowski, da ESPN, falou sobre Monk em seu podcast recentemente, e o insider não acha que o Lakers tenha chance com ele.

    "Você olha para trás e é insano pensar que ele assinou pelo mínimo. Mas você o viu aumentar seu valor. Eles não poderão se dar ao luxo de mantê-lo."

    Dave McMenamin parece que concorda, dizendo que haverá muito mais equipes atrás de Monk desta vez.

    "A diferença é que no verão passado, três equipes foram candidatas. O Lakers, Mavericks e Knicks. Neste verão, você imaginaria não apenas com base em quanto dinheiro estará no mercado, mas apenas na maneira como ele conseguiu se apresentar este ano, provavelmente haverá mais ofertas."

    Monk tem uma média de 12,7 pontos e 2,6 assistências por jogo em sua primeira temporada em Los Angeles. Ele tem aproveitamento de 45% no geral e 39% de bolas de três pontos.

    Monk foi titular em 23 dos 58 jogos que disputou este ano. Quando LeBron James desfalca o time, ele tem sido um cara que o Lakers se apoia fortemente. Ele é uma peça de grande profundidade para o time hoje, e não conseguir dar um novo contrato a ele na próxima offseason, vai ser uma grande perda.

    Russell Westbrook exige respeito em mais uma derrota do Lakers

    Quando um sopro de esperança nos leva a crer que algo ainda possa mudar esta temporada, o Lakers faz todos os seus torcedores voltarem a realidade. Ao ser anunciado antes da partida que o time não contaria com LeBron James, com dores no joelho, muitos já imaginavam o que poderia vir pela frente.

    Com apenas um pivô em seu elenco e forçado a jogar com quintetos extremamente baixos, o Lakers acabou sendo derrotado para o Spurs por 117-110 em San Antonio.

     

    Não foi por falta de esforço, temos que admitir. Foi por falta de qualidade realmente como um todo que estamos acostumados a ver essa temporada. Ofensivamente os jogadores procuraram suprir a ausência do seu principal cestinha. THT marcou 18 pontos, enquanto Westbrook, Melo e Monk marcaram cada um 17 pontos. Austin Reaves também colaborou com 13 pontos.

    Com apenas nove jogadores sendo utilizados na rotação, o banco pouco produziu além de Carmelo Anthony. Somados, Johnson, Augustin e Bradley marcaram apenas 19 pontos.

     

    A derrota não devia estar nos planos do time antes da confirmação da ausência de LeBron. O Spurs é um dos times que disputa uma vaga de play-in com o Lakers. Com a derrota, o Lakers está muito próximo de perder a nona posição para o Pelicans, enquanto o time de San Antonio ganhou um confronto direto. Com o resultado negativo, o Lakers terminou a série contra o Spurs em 2-2, o que pode ser um problema caso precise de um critério de desempate quando a temporada regular terminar.

     

    A partida desta segunda é mais um exemplo de um time desorganizado que parece que não evoluiu. Sem LeBron, sem vitórias. O time desesperadamente precisa do seu líder em quadra para buscar resultados.

    Para ilustrar a partida, Russell Westbrook foi mais uma vez visto discutindo com torcedores. Pedindo respeito, a cena ilustra exatamente o que os outros times não tem pelo Lakers nesta temporada. Após a partida, Russell voltou a falar que merece respeito e também por sua família.


    Com esta terça de descanso, o Lakers volta a quadra nesta quarta contra o Rockets.

    Fonte: Bleacher Report

    Fala aí!

    Lakers Brasil: Desde 2006, tudo sobre o Los Angeles Lakers

    • Facebook
    • Instagram
    • Twitter