Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    29 de Junho de 2022 postado por Renato Campos

    nba_como_o_lakers_ainda_planeja_trocar_russell_westbrook

    Embora Russell Westbrook tenha optado oficialmente pelo seu contrato de US$ 47 milhões para a próxima temporada, parece que o Lakers ainda não abortou a ideia de poder negociá-lo. Mas ainda assim, a diretoria está cada vez mais perto de aceitar essa realidade.

    Após a confirmação da permanência de Russ nesta terça, Jovan Buha, do The The Athletic, relatou que "embora uma troca por Westbrook ainda seja possível, o Lakers está planejando começar a próxima temporada com ele no elenco."

    Buha relata que há um cenário que poderia alterar essa situação, e que o Lakers ainda gostaria de trocar Westbrook, mas não parece que essa seja a realidade neste momento.

    "Isso pode mudar se o Lakers encontrar uma equipe disposta a assumir o contrato de Westbrook sem também exigir uma futura escolha de primeira rodada (2027 ou 2029), o que não foi o caso até agora. O Lakers ainda preferiria trocar Westbrook, dadas as preocupações em torno de seu jogo em declínio, seu ajuste com LeBron e Davis e sua vontade de se adaptar ao papel desejado da equipe para ele.

    "O Lakers suavizaria sua postura com um retorno certo (pense em Kyrie Irving, vários jogadores de nível titular ou outra estrela descontente). Mas o front office vem dizendo há semanas que Westbrook será um Laker no início do treinamento."

    Resumindo os citações de Buha, parece que o Lakers ainda pensa em trocar Westbrook, mas ainda estão relutantes em incluir escolhas de draft para isto.

    Incluindo o salário de Westbrook, o Lakers tem US$ 145 milhões de folha garantidos para o próximo ano com apenas cinco jogadores: Westbrook, LeBron James, Anthony Davis, Talen Horton-Tucker e Kendrick Nunn. Adicione as opções de renovação de Stanley Johnson (US$ 2,4 milhões), Wenyen Gabriel (US$ 1,9 milhão) e Austin Reaves (US$ 1,6 milhão), que o Lakers deve confirmar, e a equipe já está com uma folha salarial de US$ 150,8 milhões com apenas oito jogadores.

    Isso antes de levar em consideração o salário de Max Christie e a exceção de nível médio do contribuinte, no valor de aproximadamente US$ 6,5 milhões por ano.

    Com Russ no elenco, o Lakers pouco pode fazer para montar um time competitivo para a próxima temporada.

    Para que a parceria Westbrook-Lakers funcione, será necessário um nível de sacrifício que o armador ainda não mostrou em sua carreira na NBA. O Lakers está confiantes de que o novo treinador Darvin Ham será capaz de se relacionar com Westbrook e lidar por ele de uma maneira que Frank Vogel não conseguiu.

    “Russ e eu tivemos ótimas conversas cara a cara, e a palavra que mais falamos, foi sacrifício”, disse Ham durante sua coletiva de imprensa de apresentação.

    A defesa de Westbrook tem sido um assunto de destaque para Ham e Rob Pelinka em recentes entrevistas. O Lakers precisa muito mais do armador nesse quesito, tanto em termos de esforço quanto de execução.

    Pelinka compartilhou na noite do draft que ele e Ham já tiveram reuniões com Westbrook sobre seu potencial papel na próxima temporada. O Lakers informou a Westbrook que, se ele espera ter um papel de destaque na rotação, terá que se destacar como defensor.

    greenrun_banner 

    Fala aí!