Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Ricardo Romanelli

    03 de Dezembro de 2018 por Ricardo Romanelli

    Com a temporada do Lakers em andamento, os debates sobre as questões envolvendo o time vão se acirrando e as opiniões são muitas. Alguns temas, no entanto, vão se repetindo e dominando a pauta. Convidamos seis de nossos colunistas para responder três perguntas sobre o Lakers. Confira as opiniões de Felipe Valente Bettega, Guilherme Borges, Lucas Fuson, Rennan Vieira, Rodrigo Medeiros e Sérgio Segundo sobre os principais temas controversos em relação do Lakers no momento:

    1 - Luke Walton deve ser mantido no cargo após esta temporada?

    https://cdn.vox-cdn.com/thumbor/oUVmDBTmIEJJ_nKkPfw7sYjA62E=/0x0:2436x1675/1200x800/filters:focal(447x69:835x457)/cdn.vox-cdn.com/uploads/chorus_image/image/62608386/usa_today_11731487.0.jpg

    Felipe Valente Bettega: Luke Walton não deve ser mantido no cargo após esta temporada, a menos que conquiste o título. Sua mentalidade e plano de jogo são corretos, mas a execução em quadra é falha. Eu ainda acredito que Luke seja um bom técnico, pois ele aprendeu com os melhores. O que o time precisa é de mais entrosamento. Luke merece a chance de terminar a temporada e mostrar aonde consegue levar o esquadrão Angelino. Eu aposto no título, mas caso não se sagre campeão a demissão me parece o caminho certo.

    Guilherme Borges: Luke Walton tem na mente o jeito certo de jogar basquete: defesa forte, transição, muita movimentação sem a bola e passes. Apesar disso a execução não parece funcionar. A maior razão para isso talvez sejam as péssimas rotações escolhidas pelo treinador. Além disso, a equipe técnica escolhida por ele própria também não é das mais eficientes. Se surgirem bons nomes no mercado o Lakers deve sim pensar em trocar de comandante.

    Lucas Fuson: Depende. A temporada está apenas no começo ainda, e dá pra ver que o time tem altos e baixos. Acho que depende de como as coisas vão andar nessa temporada e de como o Lakers se comportará nos playoffs. Outro fator determinante é a relação dele com LeBron, que parece não estar respeitando todas as decisões do técnico, chamando jogadas sozinho. Eu ainda acho cedo pra decidir sobre isso, mas, por enquanto, acho melhor que ele fique. Um dos fatores mais importantes para um time campeão é a união e a confiança. Uma mudança de comando no meio da temporada pode ser extremamente prejudicial nesse quesito.

    Rennan Vieira: Foi justo dar mais um ano para Luke Walton mostrar seu trabalho com um elenco superior aos outros anos, porém condicionaria sua permanência com desempenho do Lakers nos playoffs, caso seja eliminado precocemente, não vejo como permanecer.

    Rodrigo Medeiros: Pelo trabalho realizado na última temporada, o técnico Luke Walton merecia uma chance com jogadores mais gabaritados. Porém nesse início não tem demonstrado muito comando e as rotações utilizadas não tem funcionado. O elenco não foi montado com as características que Walton gosta, e ele não se adaptou aos estilos do atual elenco. Não sei se manteria até o final da temporada, esperaria até o All-Star Game. Se o time estiver com perigo de ficar de fora dos playoffs, mudaria nessa temporada.

    Sérgio Segundo: Muita gente já vem criticando Luke Walton incessantemente desde a última temporada. Magic Johnson garantiu que ele continua até o fim dessa, mas um técnico garantido para o futuro com certeza não estaria envolvido numa declaração como essa mais recente do Magic. Com a informação da má relação com LeBron James em quadra, tudo indica que, ao menos que a equipe termine em primeiro lugar da conferência e alcance o título ou pelo menos as finais, a atual temporada (terceira de Luke Walton) tem tudo para ser a sua última.

    "Um dos fatores mais importantes para um time campeão é a união e a confiança." - Lucas Fuson

    2 - Com um começo de temporada abaixo das expectativas, o Lakers deve explorar uma troca de Brandon Ingram por um All-Star?

    https://i.ibb.co/3WyvTLp/ingramlebron.jpg

    Felipe Valente Bettega: O começo mais devagar de Brandon Ingram não deve fazer o Lakers considerar uma troca por um All-Star. Times campeões não são formados da noite para o dia e a torcida precisa ter paciência. O jovem ala-armador já mostrou sinais de seu potencial. Se o compararmos com as grandes estrelas de hoje, muitas tinham médias de jogo similares nessa época de suas carreiras, antes de darem o salto para o próximo nível. O problema não é a falta de talento e sim o encaixe com LeBron James. Pode ser uma questão de posicionamento em quadra e até mesmo de seleção de jogadas. Mas pode ser corrigido, e é cedo demais para fazermos mudanças drásticas no elenco.

    Guilherme Borges: Mesmo que o começo de ambos fosse melhor do que o que está sendo, uma troca por All-Star sempre deve ser considerada. Assim, ainda que admitamos que eles se tornarão estrelas (o que por hora é bem duvidoso), trocá-los para conseguir um All-Star com pouca idade e que pode ter mais uns bons anos de basquete no Lakers (Como AD, Beal, Kawhi, Kemba, Klay e etc) sempre foi uma opção para Magic. Para mim, o teto deles já está muito baixo para arriscar e, quanto mais o tempo passa e eles vão mal, mais o valor abaixa. Tic-tac.

    Lucas Fuson: Com certeza Magic e Pelinka estão estudando a contratação de um All-Star, mas assim como disse na questão do Walton, a temporada está no começo ainda, e tem tempo do Ingram mostrar mais serviço. Eu particularmente não teria dó em trocá-lo, mas se não for necessário, não trocaria.

    Rennan Vieira: A situação do Ingram é preocupante porque o encaixe dele com o LeBron tem sido ruim, mas qualquer decisão sobre troca só deve acontecer no final da temporada. O Lakers vai manter a flexibilidade salarial pra tentar trazer um All-Star primeiramente através da FA.

    Rodrigo Medeiros: Ingram tem potencial, mas hoje não tem rendido ao lado de LeBron. Quando se tem LeBron no time, você tem que pensar no agora, ainda mais porque ele já vai fazer 34 anos e a tendência é começar um declínio. Hoje vale arriscar para ir em busca do título mesmo que Ingram seja envolvido em uma troca por um All-Star. Sei que há o risco de ele sair e vir a ser uma estrela em outra franquia, mas se for para montar um time para ser campeão logo, é válido.

    Sérgio Segundo: Durante a última offseason, ficou claro que absolutamente nenhum dos jovens é intocável. Brandon Ingram esteve atuando melhor na temporada passada, e essa redução de desempenho pode diminuir também o seu valor de troca. Mas de qualquer modo, ele é uma peça valiosa (vale lembrar que, apesar de hoje não parecer, envolver alguns jovens, inclusive ele, na troca pelo Kawhi Leonard seria um risco muito grande), em suma, dependendo do All-Star envolvido, do impacto que esse teria no time e das outras exigências no pacote, mandar Ingram para outro time seria negócio, mas não adianta envolvê-lo desesperadamente e receber (relativamente) pouco, ou alguém que não se encaixaria no esquema de jogo do Lakers em retorno.

    "O problema não é a falta de talento e sim o encaixe com LeBron James" - Felipe Valente Bettega.

    3 - Lonzo Ball está apenas sofrendo por uma offseason com lesão ou o Lakers deve se preocupar com seu potencial?

    https://www.foxsportsasia.com/uploads/2018/11/ball-lonzo.jpg

    Felipe Valente Bettega: Lonzo Ball está sofrendo por uma offseason com lesão, a qual prejudicou demais o seu treinamento. Quanto ao seu potencial: o Lakers está 6-1 quando Ball joga 30 minutos ou mais, e apenas 7-8 quando quando joga menos tempo que isso. O armador é elite quando considerada a sua capacidade em defender. Já as suas habilidades em atacar precisam ser lapidadas, mas não é possível que Magic Johnson não consiga fazê-lo evoluir. Estamos falando do maior armador da história e se ele escolheu Ball é porque viu algo especial no garoto. Não há necessidade de se preocupar com o seu potencial. Ele só precisa de mais tempo e de confiança para definir as jogadas individualmente.

    Guilherme Borges: Ambos. Acho que o armador está sofrendo por não ter tido tempo de treinar E o Lakers deve se preocupar com seu potencial. Se ele não conseguir desenvolver seu jogo ofensivo, acabará se tornando preza fácil para as defesas adversárias. Ele precisa ser mais enérgico. Mais ofensivo. E ele tem tentado. Vamos aguardar para ver se terá resultado.

    Lucas Fuson: A meu ver, Ball tem melhorado aos poucos a cada jogo. Em um time em que a defesa tem sido fraca em alguns jogos é importante mantê-lo no elenco. Com certeza essa lesão foi extremamente prejudicial no seu desenvolvimento porque ele simplesmente não pode treinar antes de começar a temporada. Eu ainda acredito que ele pode melhorar bastante e ajudar muito o time. Melhorando seus arremessos e aprendendo a criar oportunidades não só para os companheiros de time, mas também para ele mesmo será muito importante.

    Rennan Vieira: Lonzo sentiu a falta de ritmo no início da temporada, porém mostrou agressividade no ataque, instintos defensivos e QI de um jogador diferenciado. Eu vejo como o garoto com maior potencial desse time.

    Rodrigo Medeiros: Ball tem como ponto forte a defesa. No ataque ainda deixa muito a desejar. Tenho dúvidas sobre o real potencial de Lonzo Ball, se pode realmente se tornar um armador de elite ou se será no máximo um bom defensor. Hoje ainda tem valor para uma troca. Essa temporada terá de demonstrar uma boa evolução em arremessos e demais jogadas ofensivas. Porém, se tiver a oportunidade de conseguir um All-Star envolvendo Lonzo Ball em uma troca, faria o negócio sem problemas.

    Sérgio Segundo: Lonzo Ball sofreu muito com lesões durante a última temporada, e na offseason, justamente o período que tinha para treinar e evoluir as suas habilidades, “ganhou” outra, o que obviamente atrapalhou ou seu rendimento. Mas mesmo assim, Lonzo se destaca como um defensor de elite e um excelente companheiro de time, aquele jogador que melhora os colegas. Se tornar bom defensivamente é algo que, após ingressar na liga, é mais difícil de alcançar, mas com o devido apoio de veteranos como Rajon Rondo e até do melhor jogador da liga, LeBron James, não será uma tarefa impossível tornar Lonzo um grande jogador. Magic Johnson escolheu o garoto por um propósito, deixemos o homem trabalhar.

    "Eu vejo como o garoto com maior potencial desse time." - Rennan Vieira, sobre Lonzo Ball.


    Fala aí!