Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    16 de Julho de 2019 por Renato Campos

    O Lakers adicionou novas peças para a próxima temporada e contratou um novo treinador. Projetar uma programação inicial para 2019-20 é uma incógnita.

    Com isto, o Lakers tem muitas opções ao montar um time titular.

    Seis jogadores regressaram da temporada passada: LeBron James, Kyle Kuzma, JaVale McGee, Rajon Rondo, Kentavious Caldwell-Pope e Alex Caruso.

    Os novatos incluem Anthony Davis, DeMarcus Cousins, Danny Green, Avery Bradley, Jared Dudley, Quinn Cook, Troy Daniels e o novato Talen Horton-Tucker.

    Existem apenas dois titulares absolutos para o quinteto titular de LA e estes são LeBron e Davis. Eles são dois dos 10 melhores jogadores do mundo na maioria das contas, tanto no MVP legítimo quanto no All-NBA First Team.

    Além da dupla, ninguém sabe quais papéis serão atribuídos a quais jogadores.

    O trabalho de Vogel é tanto encontrar a combinação certa para ganhar jogos quanto gerenciar egos e manter a harmonia entre os jogadores.

    Aqui estão três escalações iniciais potenciais para o Lakers na próxima temporada.

    1. Começando com um estrondo

    PG - LeBron James
    SG - Danny Green
    SF - Kyle Kuzma
    PF - Anthony Davis
    C - DeMarcus Cousins

    O Lakers de 2018-19 tinha o péssimo hábito de ficar para trás no início dos jogos e ter que jogar o resto do caminho.

    Um dos muitos problemas com isso é depois de exercer tanta energia apenas tentando voltar, uma equipe pode não ter o suficiente no tanque para fechar o negócio e ganhar o jogo.

    O 2019-20 Lakers será muito diferente e deve ter, é claro, um estilo diferente. Uma maneira de evitar erros do passado é construir uma linha de partida com o poder de fogo mais ofensivo possível.

    Virar o roteiro e levantar os oponentes cedo tiraria muita pressão do Lakers e o colocaria no outro time para alcançá-lo.

    LeBron, Davis, Kuzma e Cousins são individualmente capazes de ganhar em média mais de 20 pontos por jogo - embora muito provavelmente não aconteça enquanto eles estiverem no mesmo time. O recorde de Kuzma para um único jogo é de 41 pontos, enquanto os outros três quebraram mais de 50 em suas carreiras.

    Green até marcou 33 em um jogo da NBA uma vez, mas não é um cestinha. Entretanto, o jogador é um atirador de elite que detonou 45,5% de seus arremessos de 3 pontos no Toronto Raptors na última temporada.

    Sempre que várias estrelas que são grandes cestinhas se unem, haverá dúvidas sobre se elas podem compartilhar a bola e também os holofotes.

    Davis e Cousins nunca jogaram uma temporada inteira juntos com o pouco tempo como companheiros de equipe no New Orleans Pelicans, mas quando eles tinham algo próximo a isso em 2017-18, Davis tinha uma média de 28,1 pontos e Cousins tinha uma média de 25,2 pontos antes de uma contusão no tendão de Aquiles.

    Os maiores críticos de LeBron o acusam de ser fominha, mas ele também pode ser o passador mais habilidoso do mundo.

    Se aproximando de seu 35º aniversário, LeBron é inteligente o suficiente para saber que com essa formação, seria melhor utilizar essa habilidade e aliviar-se de uma responsabilidade tão pesada.

    A questão é se o ego dele - ou os hábitos que ele formou ao longo de sua carreira - permitirá que isso realmente aconteça.

    2. Defesa também ganha jogos

    PG - Avery Bradley
    SG - Danny Green
    SF - LeBron James
    PF - Anthony Davis
    C - JaVale McGee

    Tão ruim quanto sua defesa tem sido nos últimos anos, não há um cenário em que um saudável LeBron James não comece pelo Lakers.

    Então, embora ele não seja mais o defensor que foi um dia, saiba que ele estará lá pelo menos no início do jogo e durante o tempo decisivo no final.

    É aqui que um bom treinador ganha seu dinheiro trabalhando com as fraquezas de suas principais estrelas.

    Bradley e Green não serão confundidos com Patrick Beverley e Paul George, mas eles podem ser uma das melhores duplas de defesa se estiverem no mesmo barco.

    Davis é três vezes escolhido pela NBA All-Defensive Team e terminou duas vezes entre os cinco primeiros na votação de Melhor Jogador Defensivo do Ano e liderou a liga em tocos três vezes.

    McGee teve uma média de pelo menos 2,0 bloqueios por jogo quatro vezes em sua carreira, incluindo a última temporada com o Lakers. McGee também pode concentrar a maior parte de sua atenção na defesa e rebotes, já que não deve pontuar muito.

    Davis, McGee, Bradley e Green devem ser suficientes para aliviar LeBron na defesa.

    Se a nova lista de jogadores permitir que o LeBron se sinta como se ele não tivesse que levar uma carga tão grande no ataque, no entanto, ele poderia reafirmar para o lado defensivo e lembrar às pessoas por que ele fez parte por seis vezes do melhor time defensivo da liga no quesito.

    3. Em busca de equilíbrio

    PG - LeBron James
    SG - Avery Bradley
    SF - Danny Green
    PF - Kyle Kuzma
    C - Anthony Davis

    Esta combinação tem tudo o que você quer de uma formação da NBA em 2019: tiro de longa distância, defensores disruptivos, criadores habilidosos de jogo, tamanho, proteção de aro, jogadores de alto QI e capacidade atlética.

    Davis disse em sua coletiva de imprensa introdutória com o Lakers que ele prefere jogar como ala de força, mas ele estaria bem também como pivô. Se ele permanecer fiel a isso, ele pode abrir um ponto para o Kuzma e com ele formar a dupla de garrafão.

    Bradley é conhecido por sua defesa, mas ele pode ser um bom atirador. Em sua carreira, ele converteu 36,4% de seus aremessos de 3 pontos. Green fez carreira como jogador discreto em boas equipes, o que o ajudou a conquistar dois campeonatos.

    LeBron e Davis devem ser considerados a melhor dupla dentro e fora da liga, pelo menos no papel antes de qualquer jogo ter sido jogado.

    A única questão gritante com esta programação é química e experiência. LeBron e Kuzma jogaram juntos na última temporada, mas esse grupo é muito novo um para o outro. Naturalmente, eles levarão algum tempo para aprenderem as nuances e começarem a jogar com um time coeso.

    Mas tudo isso se resolve com trabalho. Muito trabalho.

    Qual a sua preferida, conte pra gente!

    Fala aí!