Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    16 de Maio de 2022 postado por Renato Campos

    nba_russell_westbrook_deve_ter_mais_uma_chance_no_lakers

    O Lakers começou a entrevistar candidatos para substituir Frank Vogel e está fazendo uma pergunta crítica aos possíveis treinadores.

    De acordo com Sam Amick, do The Athletic, todos que foram entrevistados para o trabalho no Lakers foram questionados sobre como usariam Russell Westbrook em seu sistema de jogo.

    Westbrook foi mal durante a temporada 2021-22. Embora ele tenha tido uma média sólida por jogo de 18,5 pontos, 7,4 rebotes e 7,1 assistências, Westbrook acertou apenas 44,4% de seus arremessos, sendo 29,8% de três pontos. O ex-MVP foi o segundo da NBA em turnovers e sua porcentagem efetiva de arremessos de 47,6% foi o sexto pior da liga.

    Westbrook tem uma opção de jogador no valor de $ 47 milhões para a próxima temporada. Keith Smith, do Spotrac, acredita que seria um “choque completo” se Westbrook não escolhesse sua opção, e como o Lakers provavelmente teria que anexar futuras escolhas de draft em uma troca de Westbrook, parece que Russ pode estar de volta a Los Angeles na próxima temporada.

    Phil Jackson quer Westbrook em L.A.

    De acordo com Adrian Wojnarowski da ESPN, Phil Jackson está “significativamente envolvido” na busca de treinadores do Lakers.

    De acordo com Amick, Jackson é “conhecido por ser sido fã de Westbrook”, o que significa que o Mestre Zen pode dizer a Buss e Rob Pelinka para não trocarem o jogador nesta offseason.

    Westbrook quer mais uma chance

    Westbrook disse que o Lakers não lhe deu “uma chance justa de ser quem eu precisava ser para ajudar este time” durante sua entrevista coletiva de despedida da temporada.

    “Quando cheguei aqui, infelizmente, as pessoas criaram narrativas de quem eu sou e o que faço e no que acredito que simplesmente não são verdade”, disse Westbrook. “Estou sempre tendo que provar meu valor novamente ano após ano, o que para mim é muito injusto. Não há nenhuma razão para eu ter que fazer isso. Então, quando cheguei aqui, senti que nunca tive uma chance justa de ser quem eu precisava ser para ajudar esse time.

    Se o Lakers não trocar Westbrook, o novo técnico terá que encontrar uma maneira de ajudar o armador a coexistir com LeBron James e Anthony Davis de uma forma muito mais produtiva do que vimos nesta temporada.

    Fala aí!