Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    21 de Novembro de 2022 postado por Renato Campos

    nba_lakers_recusou_oferta_de_troca_do_raptors

    Dave McMenamin da ESPN detalhou em seu podcast semanal, uma troca que o Lakers não fez envolvendo Talen Horton-Tucker na última offseason antes de puxar o gatilho por Patrick Beverley.

    “Disseram-me que o Lakers conversou com o Toronto Raptors no final do ano passado, quando já parecia que o Lakers provavelmente estava fora de jogo ou, pelo menos, não teria um provável caminho de título pela frente. O Raptors teria trocado por Talen Horton-Tucker. Trocado uma escolha de primeira rodada. Então, pense nisso, o Lakers teria outra escolha de primeira rodada além das duas que tem, para tentar melhorar este time... Me disseram que a troca também envolveria Khem Birch, então o Lakers teria que pagar seu salário e talvez Birch não fosse o melhor cara de rotação para este grupo, mas a escolha da primeira rodada é tão valiosa..."

    O que mais chama atenção aqui, é o Lakers recusar uma escolha de primeira rodada. Negociar por Khem Birch parece muito mais fácil de se aceitar se uma escolha de draft for adicionada.

    Deve-se notar que não importa o quão pouco a PatBev esteja oferecendo ao time, Birch está fazendo menos. Ele jogou apenas sete jogos este ano, com 48 minutos no total. Ele tem quase tantas faltas (12) quanto pontos (13) e menos rebotes (7) do que ambos, apesar de ser um pivô. Ele não oferece espaço como arremessador e é basicamente um fator irrelevante para o Raptors no momento.

    Tudo isso acontece apesar de ele ter recebido US$ 6,6 milhões nesta temporada e ainda vai receber US$ 6,9 milhões na próxima temporada.

    Talvez a diretoria do Lakers pode ter achado que poderia conseguir um pacote de troca melhor na offseason ou talvez estivesse apenas desanimado com o precisaria pagar a Birch.

    Porém, ter uma escolha extra de primeira rodada poderia ter sido a diferença para o time ter nomes como Buddy Hield e Myles Turner no elenco. Embora a diretoria não pudesse prever como PatBev e até mesmo Damian Jones poderiam estar jogando abaixo do esperado, não fechar a negociação potencialmente por conta de Birch parece focar na parte errada do negócio.

    Miles Bridges no Lakers? Diretoria monitora situação

    Miles Bridges continua sendo um agente livre restrito, e há várias equipes supostamente interessadas em seus serviços.

    De acordo com Shams Charania do The Athletic, o Lakers e o Pistons estão entre as equipes que "monitoram" a situação de agência livre de Bridges.


    Bridges esteve com o Hornets durante toda a sua carreira na NBA, e a equipe estendeu uma oferta de qualificação a ele que ambos os lados deixaram expirar enquanto sua situação de seu processo de violência doméstica estava em andamento.

    O jovem de 24 anos foi preso em 29 de junho depois de supostamente agredir a namorada na frente de seus dois filhos.

    Bridges não contestou a acusação criminal como parte de um acordo com os promotores e foi condenado a três anos de liberdade condicional. Ele também é obrigado a frequentar aulas de aconselhamento sobre violência doméstica e parentalidade, passar por testes semanais de drogas e completar 100 horas de serviço comunitário.

    A NBA está investigando Bridges e ainda pode multá-lo, suspendê-lo ou desqualificá-lo se determinar que ele violou sua política sobre violência doméstica, agressão sexual e abuso infantil.

    Como o Hornets estendeu a ele uma oferta de qualificação antes de ele ser acusado, o time pode igualar qualquer oferta que ele receber de outra franquia. Um executivo familiarizado com o Hornets, acredita que a franquia ainda vê Bridges como uma "peça central", de acordo com Eric Pincus da B/R.

    Bridges teve a melhor temporada de sua carreira em 2021-22, com média de 20,2 pontos, 7,0 rebotes e 3,8 assistências em 80 jogos, com 49,1 % de aproveitamento em seus arremessos e 33,1 % de três pontos.

    O Lakers poderia usar um jogador do calibre de Bridges para se encaixar na equipe titular ao lado de LeBron James e Anthony Davis.

    O Pistons também pode usar Bridges para preencher sua escalação titular que inclui Cade Cunningham, Jaden Ivey e Marvin Bagley III. Como o Lakers, o Pistons vai mal das pernas com uma campanha de 3-13 atualmente.

    Fala aí!

    Lakers Brasil: Desde 2006, tudo sobre o Los Angeles Lakers

    • Facebook
    • Instagram
    • Twitter