Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Eduardo Barão

    21 de Março de 2024 postado por Eduardo Barão

    os_1001_negocios_de_lebron_james

    Para muitos jogadores da NBA, uma carreira de relativo sucesso e um pouco de juízo já seriam suficientes para uma aposentadoria tranquila.

    Se tal jogador disputou 10 finais, ganhou quatro aneis, foi 8 vezes MVP (quatro de temporada regular, quatro de finais) e ainda tem dois ouros olímpicos então, dá pra imaginar que seus filhos, netos e bisnetos também devem ter uma vida bem confortável.

    Mas Lebron James foi além, não só no incrível talento com a bola laranja, mas no faro para negócios, e se tornou o primeiro jogador da NBA em atividade a se tornar um bilionário - e um self made, expressão usada para aqueles que construíram sua fortuna praticamente do zero.

    Nesta semana, o astro anunciou o lançamento de um Podcast chamado "Mind the Game", numa parceria com o ex-jogador e hoje comentarista JJ Redick. A plataforma promete ter debates semanais sobre estratégias em quadra e bastidores, numa conversa regada a taças de vinho. Esse talvez seja o primeiro passo midiático no caminho da aposentadoria, mas outros já foram dados

    Bussiness

    Filho de mãe adolescente com um pai com algumas passagens pela polícia - e ausente durante toda sua criação, Lebron James foi um jogador de sucesso no high school, escolha número 1 do draft da NBA, multicampeão… Mas não estamos aqui pra falar da carreira esportiva de um dos (ou do?) melhores jogadores de basquete de todos os tempos.

    Aos 39 anos, Lebron é o jogador que mais faturou com seus salários na NBA, liderando a lista com US$ 423 milhões acumulados em 20 temporadas na liga - se cumprir seu contrato atual com os Lakers, esse valor chegará a 530 milhões de dólares em 2025.

    LeBron assinando contrato com o Lakers

    Sua história com o basquete já indicava que os recordes não seriam apenas em quadra. Em 2010, quando foi para o Miami Heat, seu contrato já valia 100 milhões de dólares em quatro anos - o mais bem pago da época. E o acordo atual com os Lakers faz do jogador o mais bem pago da lista hoje.

    Mas se tem uma coisa que o business man Michael Jordan nos ensinou é que o universo - e o dinheiro - tem muito mais potencial fora das quadras. E o Rei Lebron segue a cartilha: investimentos e patrocínios já adicionaram mais de 900 milhões de dólares ao seu patrimônio. Tira-se daí os impostos e você tem o terceiro atleta mais rico do planeta, atrás apenas de Michael Jordan, que segue fazendo fortuna com seu acordo com a Nike, e do golfista Tiger Woods.

    O que surpreende é a variedade das fontes de renda. Claro, tem o patrocínio de gigantes como Nike (com contrato vitalício no valor de 1 bilhão de dólares), Coca-Cola e McDonald’s, mas tem a participação na propriedade de times esportivos e em uma cadeia de pizzarias…

    Fast food king?

    Lebron James sabe que associar sua imagem a uma marca é um bem muito poderoso, e por isso não aceita qualquer parceria, em que ele é pago apenas para tirar uma foto com um produto. Ele notadamente se interessa pelo impacto que aquilo pode trazer para a comunidade.

    Em 2012, ele se tornou um investidor na Blaze Pizza, rede de pizzarias da California. “Desde o início, o melhor da Blaze sempre foi a qualidade do produto. Isso foi a primeira coisa que me atraiu, quando você tem um produto muito bom, que as pessoas gostam, tudo dá certo. É também uma marca que conseguiu se destacar em um mercado já saturado, e isso diz muito sobre sua qualidade”, declarou o astro.

    Em 2015, Lebron dispensou 15 milhões de dólares do McDonald’s para se associar de vez ao mundo das pizzas. Seu envolvimento, somado a sua imensa base de fãs, é um dos grandes motivos da empresa ter saído de 3 para 300 restaurantes pelos Estados Unidos e Canadá em apenas 6 anos.

    E para ajudar na divulgação da marca, Lebron foi até que discreto: uma foto de pizza em seu Instagram (159 milhões de seguidores), ou eventualmente um video engraçadinho onde ele se torna um funcionário da rede - e que rende 2.5 milhões de visualizações.


    Sua participação na Blaze Pizzas hoje vale cerca de 40 milhões de dólares.

    Jogador e dono de time

    Lebron tem participação em um grupo de investimentos chamado Fenway Sports Group, que como o próprio nome já indica, é o dono não só do Fenway Park, do time que lá joga, o Boston Red Sox, mas também do Liverpool, que disputa a Premier League, do estádio Anfield, casa do Liverpool, do Pittsburgh Penguins (NHL), da equipe RFK Racing (NASCAR) e da Boston Common Golf, equipe da TMRW Golf League - liga esta criada pelo outro bilionário Tiger Woods.

    LeBron James com camisa do Liverpool

    James também já declarou publicamente que gostaria de ter um time da NBA em seu portfólio, e a possível expansão da liga para Las Vegas está no seu radar.

    Space Jam e Uninterrupted

    Outra área que despertou o interesse de Lebron foi o entretenimento. Ele foi co-fundador da SpringHill Entertainment, e vendeu sua participação em 2021 para um grupo de investidores por nada menos de 725 milhões de dólares.

    Também foi o produtor executivo de Space Jam: Um novo Legado, onde ele também atuou no papel que uma vez fora de Michael Jordan (quantas similaridades, não?), ao lado de Pernalonga e Patolino.


    Lebron James também fundou o Uninterrupted, plataforma de mídia onde os atletas podem compartilhar suas histórias em suas próprias palavras, “sem interrupções”.

    Bilionário do bem

    O astro também aproveita sua posição como figura de poder e influência para impactar positivamente na sociedade. Sua fundação, a LeBron James Family Foundation abriu sua primeira escola elementar (equivalente ao ensino fundamental no Brasil) em 2018, e tem em seus planos investir mais de 40 milhões de dólares em bolsas universitárias. O principal programa da fundação, chamado de I PROMISE (Eu Prometo), apoia mais de 1400 alunos da região de Akron, Ohio, terra natal do Rei, ajudando com mentorias e outras necessidades escolares dessa população.

    Do alto de seu portfólio imobiliário - que a publicação Architectural Digest estima valer mais de 100 milhões de dólares, com suas mansões em Beverly Hills, Ohio e Miami - Lebron vive realmente como um rei há anos. Felizmente, sem perder o contato com suas origens e com a realidade da imensa maioria de seus fãs que o tornaram o ícone que ele é hoje.

    Fala aí!